Política

Renan Calheiros se torna réu em ação penal no STF

A sessão teve início às 14h20 e até as 18h, seis ministros votaram a favor do recebimento e três contra.

RAYANE TRAJANO

- atualizado

Por 8 votos a 3, o  Supremo Tribunal Federal decidiu nesta quinta-feira (01), aceitar a denúncia contra o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB), pelo crime de peculato, foram rejeitadas as denúncias de falsidade ideológica e uso de documento falso. O caso tramita a nove anos no STF.

  • Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoRenan Calheiros Renan Calheiros

Renan é acusado de receber propina da construtora Mendes Júnior em troca de emendas que favoreceriam a empreiteira, segundo o Estadão. Assim, a empresa pagava as despesas da jornalista Monica Veloso, com quem o peemedebista mantinha um relacionamento extraconjugal.

Na época, o deputado apresentou, ao Conselho de Ética, recibos de venda de gado para comprar o ganho de R$ 1,9 milhão, mas os documentos são considerados falsos, o que motivou a denúncia no STF. Caso o Supremo decida receber a denúncia na sessão de hoje (01), Renan Calheiros será réu em uma ação penal. O relator do processo é o ministro Edson Fachin desde 2015, quando o ministro Ricardo Lewandowski deixou a relatoria.


Link do texto:

Renan Calheiros se torna réu em ação penal no STF
http://www.gp1.com.br/noticias/renan-calheiros-se-torna-reu-em-acao-penal-no-stf-405287.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.