Política

Reunião deve definir saída de Elmano da presidência do PTB

"Não estou motivado a continuar na presidência. No entanto, isso será discutido na sexta”, ponderou o senador.

GERMANA CHAVES

O senador Elmano Férrer estuda a possibilidade de deixar a presidência do Partido Trabalhista Brasileiro no Piauí. Ele que está há cerca de oito meses no cargo, admitiu, durante entrevista ao GP1, que não está motivado a permanecer no comando da legenda e explicou que as circunstâncias o colocaram como presidente.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Elmano FérrerElmano Férrer

“Todas as comissões provisórias se encerram no dia 15 desse mês, por isso, faremos uma reunião nesta sexta para uma análise geral. A minha permanência ou não será avaliada. Mas, sempre deixei claro que não tinha pretensões de assumir essa missão, contudo, a situação, à época, me levou assumir, principalmente por ser um ano eleitoral. Não estou motivado a continuar na presidência. No entanto, isso será discutido na sexta”, ponderou o senador.

Mesmo admitindo a possibilidade de deixar o comando do PTB, o senador fez questão de afirmar que não há mal estar interno em nenhuma esfera. “Que fique claro que não há desentendimento e nem problemas internos. Digo nem nacional, estadual ou municipal. Inclusive, vou conversar também com a presidência nacional para comunicar todo o contexto atual. Tudo deverá se resolver nos próximos dias”, adiantou.

Elmano Férrer ainda revelou que já teve um contato prévio com o secretário Fábio Abreu e com o deputado federal Paes Landim. "Foi uma conversa informal só por telefone mesmo. Mas, vamos ouvir os deputados estaduais, todos os membros do PTB”, ressaltou.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB