Enviar por e-mail

Enviar notícia por e-mail
Exemplo: nome@example.com. Para enviar para mais de uma pessoa, separe os endereços por vírgulas
Informe o seu nome
Informe o seu endereço de e-mail
Os comentários serão incluídos na mensagem

Comunicar erros

Comunicar erro na notícia
Informe o seu nome
Informe o seu endereço de e-mail
Descreva o que há de errado com esta notícia
21/05/2013 - 14h10
Secretário de segurança

Robert Rios diz que apoia movimento ''Polícia Legal'' e pede paciência aos policiais civis do Piauí

O secretário pediu paciência para os policiais e afirma que o Estado não tem condições de pagar o reajuste que eles desejam

BÁRBARA RODRIGUES, DO GP1
Atualizada em 25/07/2013 - 16h53
Em entrevista ao Jornal do Piauí, o secretário estadual de segurança pública do Piauí, Robert Rios, falou sobre os policiais civis, que participam do movimento “Polícia Legal”, que recusou nesta terça-feira (21) a proposta de reajuste de 90% a juros simples do governo. Com essa proposta, o reajuste não seria dado em cima do que o delegado ganha e sim no salário atual do polícia civil. Os policiais querem o reajuste com base no salário de um delegado.

O secretário Robert Rios lamentou o fato da polícia não ter aceitado a proposta, mas disse que é a favor do movimento. “Eu sou a favor da polícia legal, já basta no Piauí a polícia ilegal. Quantos policiais você conhece que ingressaram na polícia ilegalmente, pulando o muro?.A dificuldade da polícia vem com a sua origem. A sua origem não era o concurso público. É através do concurso que você avalia se pessoa é apta. A primeira coisa da polícia legal é o concurso público. Os policiais queriam armas modernas e demos para eles. Pediram coletes, compramos coletes para todos os policiais. Estamos até licitando viatura para a polícia, em uma quantidade nunca vista. Mais de 200 viaturas”, disse Robert Rios.

Imagem: Bárbara Rodrigues/GP1Robert Rios(Imagem:Bárbara Rodrigues/GP1)Robert Rios

O secretário pediu paciência para os policiais e afirma que o Estado não tem condições de pagar o reajuste que eles desejam. “Eu compreendo que os policiais precisam ganhar mais. Estamos em um país rico e nós estamos em um estado pobre. A Dilma deu em três anos um aumento de 15% aos policiais federais. E o Wilson está dando 70% de aumento em três anos e 90% em quatro anos. Eles precisam entender que o governo não pode pensar só em segurança, tem saúde, educação, outras áreas. É preciso entender a situação do estado”, disse.

Robert Rios afirmou que as investigações da polícia civil não serão prejudicadas pelo movimento, que tem como principal objetivo, fazer com que a categoria exerça apenas as suas atribuições que são exercidas por lei.

“Nós temos um estatuto, um conjunto de regras que serão cumpridas e atendidas. A população pode ficar tranquila, quem faz a segurança é a polícia militar. Que tem as suas dificuldades também. Um tempo atrás a polícia federal fez a mesma coisa. Isso é um discurso, mas não vou brigar com os meus amigos da polícia civil que estão lutando por melhorias. Eles querem colete, eu também quero, eles querem melhores salários, eu também quero para eles. Mas se tem um limite nesse estado. Todas as categorias querem melhorias. Dizer que 90% que o governador ofereceu, não é um bom aumento. É sim um bom aumento. Quando eu assumi, não se podia nem fazer concurso para delegado. Em Parnaíba, não tinha delegado formado em direito, vários delegados no Piauí não tinham curso de direito. Hoje com muito orgulho, eu digo fizemos concurso e que um delegado da polícia civil vai ganhar mais que um delegado da polícia federal. Só não pode em um ano, o governo recuperar uma mazela que vem de um século.Está se oferecendo o maior aumento da história, mas eles estão recusando”, finalizou o secretário Robert Rios.

Curta a página do GP1 no facebook: www.facebook.com/PortalGP1

Keywords: robert rios


Saiba mais sobre Piauí

Saiba mais sobre Política

Avalie:
Média de avaliações:
0 votos
Comente esta reportagem
Comentário
Escreva aqui seu comentário
De onde você é?
Escolha um Estado
Escolha sua Cidade
Quem é você?
Informe o seu Nome
Informe o seu E-mail!

Comentários (4)

  • Jáder Neuburgo, Teresina-PI disse:
    Deixado em 22/05/2013 às 00h30

    Entretanto Senhor Secretário, quando o assunto é dar aumento para os Delegados sempre há dinheiro disponível para este. Só a título de informação para a sociedade: um Delegado de Polícia Civil hoje ganha R$ 13.200, em 2015 estará ganhando R$ 19.000. Para quem sabe fazer conta, o salário destes vai aumentar quanto? Quase R$ 6.000 reais. Um Agente e Escrivão ganham hoje, no fim da carreira, depois de anos de serviço o valor de R$ 3.495, e em 2016 o governo quer pagar o valor de R$ 5.400 reais. É muita injustiça para quem, diga-se de passagem, é a base da Polícia Civil. É uma lástima!

  • Ari, Teresina-PI disse:
    Deixado em 21/05/2013 às 22h15

    Mas o aumento só foi dado ao longo do tempo para os delegados. E os Agentes e escrivães, onde ficam nessa história? Como bem disse o secretário, um delegado do Piauí ganha mais que um delegado da policia federal, justo e direito, aceito isso. Mas um agente de policia do Piauí ganha menos da metade que um agente da policia federal, diferença de 340,14%. Se for comparado com os delegados, a diferença vai para absurdos 548,47%. Cadê o reconhecimento??? Isso não pode continuar e isso eu nunca vou aceitar. A verdade tem que ser dita, porém tem que ser dita por completo, sob pena de descrédito.

  • Roberto Carlos Sousa, Picos-PI disse:
    Deixado em 21/05/2013 às 19h53

    A favor da gloriosa polícia civil do Estado do Piauí,formada por homens e mulheres corajosos que doam o melhor de si,arriscando a própria vida,para defender a sociedade de bem.vocês heróis anônimos merecem esse direito.

  • Maria Rita, Teresina-PI disse:
    Deixado em 21/05/2013 às 18h13

    SECRETÁRIO ROBERT. O POVO TÁ ENOJADO DESSA OPERAÇÃO PILANTRA. TODO MUNDO SABE QUE TUDO ISSO É SÓ QUESTÃO DE DINHEIRO. TEM POLICIAL AÍ QUE NÃO SABE NEM LER DIREITO, E QUER GANHAR SALÁRIO DE DELEGADO. NÃO TEM NADA A VER PEDIR AUMENTO DE SALÁRIO DE OUTROS. TEM QUE ACEITAR O AUMENTO EM CIMA DO SALÁRIO DELES. E VOLTAR A ATENDER O POVO QUE PRECISA DO TRABALHO DAS DELEGACIAS.

Publicidade

tempo real


Publicidade