Política

Rodrigo Janot pede abertura de inquéritos contra 83 políticos

As delações foram assinadas nos dias 1º e 2 de dezembro de 2016 e homologadas pela presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, em 30 de janeiro deste ano.

RAISA BRITO

- atualizado

Rodrigo Janot, Procurador-Geral da República, entregou ao Supremo Tribunal Federal (STF) 83 pedidos de abertura de inquérito para investigar políticos citados nas delações de 77 executivos e ex-executivos das empresas Odebrecht e Braskem. A lista foi entregue nesta terça-feira (14).

As delações foram assinadas nos dias 1º e 2 de dezembro de 2016 e homologadas pela presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, em 30 de janeiro deste ano. As declarações estão inseridas e diretamente vinculadas à Operação Lava Jato. 

  • Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoRodrigo JanotRodrigo Janot

A relação dos políticos não foi divulgada porque corre em segredo de justiça, mas segundo o Estadão, Rodrigo Janot pediu ao relator do caso no STF, ministro Edson Fachin, a retirada do sigilo desse material, considerando a necessidade de promover transparência e garantir o interesse público.

Os pedidos foram enviados para ao Supremo porque os alvos são autoridades com foro privilegiado, isto é, que só podem ser investigadas (e depois julgadas, se for o caso) com autorização do STF. Governadores são investigados e julgados no Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A Procuradoria enviou ao STF pedidos para abertura de 83 inquéritos, 211 pedidos de remessa de trechos das delações que citam pessoas sem foro no STF para outras instâncias da Justiça, 7 pedidos de arquivamento e 19 outras providências.


MAIS NA WEB