Política

Rodrigo Martins não aposta no apoio de Ciro a Wellington em 2018

"O PP tem a indicação da Caixa Econômica Federal, tem participação dentro da Condevasf e do DNOCS, além dos ministérios da Agricultura e Saúde", disse Martins.

GERMANA CHAVES

- atualizado

Não é só o deputado estadual Robert Rios Magalhães (PDT) quem aposta no rompimento do senador Ciro Nogueira com o Governo Wellington Dias (PT) e consequente alinhamento do PP com o grupo de oposição nas eleições de 2018. O deputado federal Rodrigo Martins (PSB), também comunga com este pensamento.

O parlamentar justificou a análise ao recordar a relação próxima de Ciro Nogueira com o presidente Michel Temer (PMDB). Rodrigo não acredita que o piauiense abrirá mão dos espaços que ocupa no Governo Federal para apoiar o projeto de reeleição do governador Wellington Dias.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Rodrigo MartinsRodrigo Martins

“Na análise que a gente faz é pela perspectiva nacional. Sabemos que o senador Ciro tem uma grande proximidade com Governo Temer. O PP tem a indicação da Caixa Econômica Federal, tem participação dentro da Condevasf e do DNOCS, além dos ministérios da Agricultura e Saúde. Então, é muito pouco provável que o senador Ciro Nogueira, que está com seu partido totalmente envolvido e participando ativamente do Governo Temer, fique contra o Governo Federal. Por isso, temos a convicção de que o PP não seguira com o PT”, explicou Martins.