Piauí

Senador Ciro Nogueira homenageia ex-governador Bona Medeiros

Ciro prestou homenagem ao ex-governador do Estado durante pronunciamento no Senado.

- atualizado

Em discurso realizado nessa terça-feira (18), no Senado Federal, o senador Ciro Nogueira prestou homenagem ao ex-governador do Piauí, José Raimundo Bona Medeiros, falecido no último dia 6 de abril. No pronunciamento, o senador destacou o caráter de Bona Medeiros e a de sua trajetória de sucesso na política piauiense, na qual ocupou diversos cargos públicos.

“Bona Medeiros foi um bom deputado estadual, atuante na defesa de suas ideias e dos interesses coletivos de suas bases eleitorais. No entanto, foi também um bom gestor público, mostrando sua eficiência ao administrar por duas vezes a Capital de nosso Estado, Teresina, e também o Estado do Piauí”, explicou Ciro.

O senador também elogiou a fidelidade partidária do ex-governador, que mesmo com tantos anos de vida pública, pertenceu a apenas quatro partidos: UDN, Arena, PDS e PFL. A maior qualidade de Bona Medeiros, segundo Ciro, entretanto, não era a representação partidária. “Nunca, em momento algum, ele teve dúvida de que mais importante que o partido é o interesse público. Eis aí uma marca de sua personalidade: José Raimundo Bona Medeiros era um homem público antes de ser um homem de partido”, disse.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Ciro NogueiraCiro Nogueira

Ciro destacou a longevidade política de Bona Medeiros, que foi eleito deputado estadual pela primeira vez em 1962 e ocupou o cargo em outros 6 mandatos, tendo sido inclusive presidente da Assembleia Legislativa do Piauí. Nos anos de 1969 e 1970 foi prefeito de Teresina, cargo para o qual retornou também nos anos de 1979 a 1982. Em seguida, foi eleito vice-governador do Piauí e, após a saída do então governador, Hugo Napoleão, assumiu o governo do estado nos anos de 1986 e 1987.

“O Piauí perdeu um de seus melhores e mais produtivos cidadãos, cuja vida pessoal discreta e a carreira política cheia de êxito merecem nosso reconhecimento e aplauso sincero”, concluiu Ciro.

Mais conteúdo sobre: