Piauí - Teresina

Sílvio Mendes se reúne com servidores da saúde em Teresina

A reunião tratou do adicional de insalubridade e outras reivindicações da categoria.

BRUNA DIAS

- atualizado

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Sílvio Mendes, esteve reunido na manhã desta segunda-feira (20), com representantes dos sindicatos dos servidores municipais da saúde de Teresina para tratar do adicional de insalubridade e outras reivindicações da categoria, que paralisou suas atividades no dia 10 de março.

Segundo a FMS, dos 11.098 servidores, 7.194 recebiam gratificação de insalubridade. Após a reavaliação, o número passou para 6.907. De acordo com a Fundação, os funcionários com insalubridade suspensa por causa de parecer técnico devem elaborar uma contestação escrita e acionar administrativamente ou judicialmente a FMS. “Todos os servidores cujo direito a insalubridade for constatado receberá conforme a lei”, declarou Sílvio Mendes.

  • Foto: DivulgaçãoSilvio Mendes se reúne com servidores da saúde em TeresinaSilvio Mendes se reúne com servidores da saúde em Teresina

Com relação às categorias que reivindicam o pagamento de insalubridade, a FMS informou já formalizou uma comissão para fazer uma análise, que tem até dia 19 de maio para elaboração de laudo. Três peritos serão indicados para acompanhar esta avaliação.

Na ocasião, a FMS anunciou que vai comprar com recursos próprios, cinco ambulâncias e se comprometeu ainda a renovar a frota de carro do SAMU, que será discutida em reunião com o Ministro da Saúde na próxima quinta-feira (23). A FMS também se comprometeu a não descontar o dia de trabalho interrompido, caso os servidores voltem aos seus postos depois da assembleia. No entanto, informou que se a greve continuar, os dias parados serão descontados dos salários dos servidores.