Brasil

Sindicalistas ligados à polícia tentam invadir Congresso

A Policia Legislativa conseguiu conter os sindicalistas, usando gás de pimenta e bombas para dispersar a multidão.

SUYNARA OLIVEIRA

- atualizado

Por volta das 16h desta terça-feira (18), policiais civis, rodoviários e federais de vários estados e do Distrito Federal tentaram invadir o Congresso Nacional. Os manifestantes são contrários à Reforma da Previdência promovida pelo governo Temer.

Houve um princípio de tumulto e vidros da chapelaria da Câmara dos Deputados foram quebrados. A Policia Legislativa conseguiu conter os sindicalistas, usando gás de pimenta e bombas para dispersar a multidão, de acordo com a Folha de S. Paulo. Todas as entradas para o Congresso foram bloqueadas.

De acordo com a Veja, os sindicalistas fazem parte da Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais) e por volta das 13h iniciaram um ato no gramado em frente ao Congresso.

  • Foto: André Dusek/Estadão ConteúdoMembros da Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais) tentaram invadir o CongressoMembros da Fenapef (Federação Nacional dos Policiais Federais) tentaram invadir o Congresso

“A mobilização visa pressionar os deputados a rejeitarem pontos que prejudicam a categoria como a retirada da atividade de risco do texto constitucional, alteração do tempo de serviço sejam modificados no texto do relatório da PEC 287”, afirma a federação, em nota.

Segundo o órgão, a Fenapef convocou os presidentes dos 27 sindicatos de policiais federais do país e seus sindicalizados a participarem do ato. A manifestação está sendo organizada pela União dos Policiais do Brasil (UPB), que congrega 32 entidades de classe dos profissionais de segurança pública do país, inclusive a Fenapef.

Mais conteúdo sobre: