Piauí - Picos

Sindserm denuncia Padre Walmir por descumprimento de lei

Durante Desfile da Independência Sindicato denunciou descumprimento da implantação da mudança de nível dos professores, que é garantida em lei.

JOSÉ MARIA BARROS

- atualizado

Integrando o pelotão do Grito dos Excluídos, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Picos (Sindserm) participou na manhã dessa quinta-feira, 7, do Desfile da Independência. A entidade classista aproveitou a oportunidade para denunciar o descumprimento de lei por parte do prefeito, Padre José Walmir de Lima (PT).

  • Foto: José Maria Barros/GP1Diretores do Sindserm participam do desfile do Grito dos ExcluídosDiretores do Sindserm participam do desfile do Grito dos Excluídos

Durante o desfile cívico, membros da diretoria do Sindserm carregavam faixas com os seguintes dizeres: “Mudança de nível dos professores é lei – cumpra-se” e “Revisão do Plano Geral da Administração Já!”.

  • Foto: José Maria Barros/GP1Diretores do Sindserm protestam em frente ao palanque das autoridadesDiretores do Sindserm protestam em frente ao palanque das autoridades

Por conta do descumprimento da implantação da mudança de nível dos professores, conforme o Plano de Cargos e Carreiras 2.292/2008, a categoria decidiu em assembleia na noite de quarta-feira (6) realizar uma paralisação de advertência no próximo dia 19 de setembro.

  • Foto: José Maria Barros/GP1Filiados denunciam descumprimento de leiFiliados denunciam descumprimento de lei

Quanto à revisão do Plano Geral da Administração, a diretoria do Sindserm já se reuniu por diversas vezes com os gestores, no entanto, as negociações não avançaram. Diante disso, a entidade deu um prazo até a próxima segunda-feira, 11, para que o município apresente uma proposta, caso contrário, os servidores lotados no setor poderão, também, paralisar suas atividades.

  • Foto: José Maria Barros/GP1Sindserm cobra reforma imediata do Plano Geral da AdministraçãoSindserm cobra reforma imediata do Plano Geral da Administração

“Queremos deixar todos os servidores sob alerta da necessidade de nos fortalecer para enfrentar as adversidades e construir uma luta coletiva. Somente assim podemos fazer valer os nossos direitos e garantir o cumprimento dos acordos firmados com a administração” – ressaltou Edna Moura, presidente do Sindserm.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB