Piauí - Teresina

Sindserm é impedido de entrar em escola municipal de Teresina

Os diretores do sindicato foram até a escola apurar denúncias de assédio moral contra alguns professores.

THAIS GUIMARÃES

- atualizado

Diretores do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Teresina (SINDSERM) foram impedidos de entrar em uma escola pública de Teresina na manhã desta sexta-feira (17), quando foram apurar denúncias de assédio moral contra alguns professores.

  • Foto: Divulgação/ AscomDiretores do Sindserm foram barrados na porta da escolaDiretores do Sindserm foram barrados na porta da escola

O fato aconteceu na Escola Municipal H. Dobal, localizada no bairro Mário Covas, zona sul da Capital. O GP1conversou com a diretora de assuntos jurídicos do SINDSERM, Daniele Brito, que explicou o caso. “A diretora da escola [não teve o nome revelado] mudou as turmas de alguns professores sem consultá-los. Um deles denunciou ao Sindserm, e ao chegarmos aqui fomos barrados pelo agente de portaria, que recebeu ordens da diretora”, declarou.

  • Foto: Divulgação/ AscomPolícia Militar foi acionadaPolícia Militar foi acionada

De acordo com o documento assinado pela diretora da escola, os professores estariam sendo realocados de turma por não terem cumprido o prazo de entrega dos planos de aula, o que, segundo o SINDSERM, não justifica a decisão. Daniele Brito contou que foi preciso acionar a Polícia Militar do Piauí para que a situação fosse resolvida e os representantes do sindicato entrassem.

Mais conteúdo sobre: