Enviar por e-mail

Enviar notícia por e-mail
Exemplo: nome@example.com. Para enviar para mais de uma pessoa, separe os endereços por vírgulas
Informe o seu nome
Informe o seu endereço de e-mail
Os comentários serão incluídos na mensagem

Comunicar erros

Comunicar erro na notícia
Informe o seu nome
Informe o seu endereço de e-mail
Descreva o que há de errado com esta notícia
09/08/2010 - 12h14
Precatórios

Sinpoljuspi divulga nota de esclarecimento para a categoria sobre pagamento dos precatórios

Em decorrência disso a diretoria do Sinpoljuspi presta aos beneficiários no referido precatório os seguintes esclarecimentos.

Atualizada em 13/08/2010 - 16h42
O Sindicato dos Policiais Civis, Penitenciários e Servidores da Secretaria da Justiça e da Cidadania do Estado do Piauí - SINPOLJUSPI, na qualidade de autor da ação que resultou no Precatório referente ao não pagamento do salário do mês de dezembro e 13º salário, durante o governo Guilherme Melo, em 1994, processo transitado em julgado no ano de 2002, com Lista de Beneficiários publicada anteriormente neste Portal, INFORMA que a previsão de início de pagamento prevista pelo Tribunal de Justiça do Estado do Piauí para este mês de agosto pode ser prejudicada devido à tentativa inconseqüente do SINPOLPI de participação no referido Precatório.
Imagem: ReproduçãoPresidente do Sinpoljuspi Vilobaldo Carvalho(Imagem:Reprodução)Presidente do Sinpoljuspi Vilobaldo Carvalho
EM DECORRÊNCIA DISSO A DIRETORIA DO SINPOLJUSPI PRESTA AOS BENEFICIÁRIOS NO REFERIDO PRECATÓRIO OS SEGUINTES ESCLARECIMENTOS:

1. O SINPOLJUSPI estranha que os "donos da verdade" ao se arrogarem legítimos representantes dos Policiais Civis no Piauí venham interpor peça processual infundada, ilegal e oportunista que possa resultar no adiamento do pagamento do Precatório, causando prejuízos não somente aos Policiais Civis, mas a todos os Beneficiários no referido Precatório.

2. Lamentamos o discurso facista, irresponsável e inverídico de que o SINPOLJUSPI estaria "adotando postura antidemocrática, valendo-se do aludido Precatório para, mediante a odiosa ameaça, cooptar filiações de Policiais" como cita a peça processual do SINPOLPI. Os Policiais Civis merecem respeito e dignidade. Afirmações dessa natureza causam indignação aos próprios Policiais e não atingem o zelo e a decência com que o SINPOLJUSPI tem adotado em suas ações na defesa dos direitos dos Policiais Civis e demais filiados.

3. Verdadeiramente, o processo que resultou no Precatório foi iniciado em 1995, tendo transitado em julgado em 2002. Portanto, que legitimidade tem o SINPOLPI para querer atuar nesse Precatório, indicando inclusive conta bancária para que sejam depositados valores referentes aos Policiais Civis? O interesse é defender a coletividade ou meramente gerar discussão processual que possa atrapalhar o recebimento dos justos valores pelos beneficiários no referido Precatório?

4. Essa atitude do SINPOLPI é comparável à do governo do Estado quando recorreu, recentemente, da decisão de cumprimento da Ação de Execução impetrada pelo SINPOLJUSPI que trata implantação, imediata, da correção dos valores do adicional noturno e do extraordinário. De que lado o SINPOLPI está? Quais interesses estão sendo defendidos? É dessa forma que defenderão os Policiais Civis?

5. O SINPOLJUSPI preza pela coerência, pela decência de seus atos, pela defesa dos interesses coletivos com honestidade, compromisso e competência. Por isso, repudia atitudes com objetivos inexplicáveis que possam interferir na sua grandeza e vai continuar lutando e defendendo, legitimamente, o direito líquido e certo que todos os beneficiários no referido Precatório têm de receber os seus valores, com a maior brevidade possível, independentemente de serem atualmente Servidores Públicos, filiados ou não ao SINPOLJUSPI. A indignação está sendo causada a todos (as).

6. Afirmar que a tentativa de se habilitar em um processo transitado em julgado em 2002 não prejudica o pagamento do Precatório, ao mesmo tempo em que se requer uma "posição do TJ-PI" é querer enganar a quem? Uma discussão processual levantada neste momento, caso o inconformismo do SINPOLPI siga adiante, poderá inclusive resultar na suspensão do pagamento de demais Precatórios no Estado do Piauí. O SINPOLJUSPI não vai aceitar, em nenhuma hipótese, que os interesses da coletividade sejam surrupiados por interesses grupais escusos. Por isso, já está tomando todas as providências jurídicas necessárias para garantir o pagamento breve do referido Precatório ao todos os seus beneficiários, independentemente de interesses individuais.
Imagem: Reprodução CONHEÇA TRECHOS DA PETIÇÃO INTERPOSTA PELO SINPOLPI NO TJ-PI. (Imagem:Reprodução) CONHEÇA TRECHOS DA PETIÇÃO INTERPOSTA PELO SINPOLPI NO TJ-PI.


DIRETORIA DO SINPONJUSPI

Fonte: Ascom do SInpoljuspi

Keywords: piauí, policiais civis, sinpoljuspi, sinpolpi, precatório


Saiba mais sobre Notícias do Piauí

Leia também

Avalie:
Média de avaliações:
0 votos
Comente esta reportagem
Comentário
Escreva aqui seu comentário
De onde você é?
Escolha um Estado
Escolha sua Cidade
Quem é você?
Informe o seu Nome
Informe o seu E-mail!

Comentários (1)

  • amadeu, Teresina-PI disse:
    Deixado em 29/09/2010 às 09h53

    creio que não se pode dizer que alguém saiu vitorioso no debate de ontem promovido pela tv rádio club, visto que os candidatos estavam tão reticentes que não deu para perceber se estavam realmente em debate de idéias salvo aquele que já tinha experiência administrativa que também não estava tão a vontade no meu entendimento o debate não melhorou em nada a dúvida do eleitor só ficou a certeza de quem tinha se decidido o que fazer com seu voto no di 3 de outubro.

Publicidade

tempo real


Publicidade