PI - Teresina

Sinpoljuspi realiza protesto contra a Reforma da Previdência

“Se o Governo Federal não tiver a sensibilidade de nos ouvir, nós vamos parar o sistema brasileiro por tempo indeterminado", disse o presidente do Sinpoljuspi.

PRISCILA CALDAS

- atualizado

Os agentes penitenciários do Piauí participa de uma paralisação nacional, que ocorre nesta quarta-feira (15), contrária a Reforma da Previdência Social, proposta pelo Governo Federal. Os servidores dessa classe piauiense realizam o movimento na frente da Casa de Custódia de Teresina. O movimento vai durar 24 horas.

“Se o Governo Federal não tiver a sensibilidade de nos ouvir, nós vamos parar o sistema brasileiro por tempo indeterminado. Não aguentamos mais o descaso com a nossa categoria, e temos que pensar principalmente no nosso futuro e nos dos nossos filhos”, disse o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi), Zé Roberto.

  • Foto: Divulgação/SinpoljuspiManifestação do Sinpoljuspi contra a Reforma da Previdência SocialManifestação do Sinpoljuspi contra a Reforma da Previdência Social

Além de serem contrários à Reforma da Previdência Social, a Federação Sindical Nacional dos Servidores Penitenciários (FENASPEN) luta também pela Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 308/04, que cria a Polícia Penal no âmbito da União, dos Estados e do Distrito Federal, e que tramita há mais de uma década na Câmara dos Deputados, porém, ainda não tem previsão para votação da matéria, a qual foi a diretriz mais votada por diversos segmentos sociais quando ocorreu a conferência nacional de segurança pública, em 2009, sendo considerada pela FENASPEN, como uma das medidas que devem ser adotadas, prioritariamente, para solucionar problemas relacionados à insegurança existente nas unidades prisionais, com reflexos na segurança social.

“Esse ato político, esta paralisação, vem carregados de muita expectativa por parte de todos nós. Pois, este ato de paralisação tem um significado muito forte, vem acompanhado de um simbolismo inexplicável para o conjunto da nossa categoria. Este ato político representará também o início da consolidação de unificação da nossa luta nacional. Esta paralisação demonstrará para todo o Brasil a nossa força política e a nossa capacidade de organização sindical e, temos a convicção de que entraremos de uma vez por todas na era da visibilidade política nacional”, declarou Zé Roberto sobre o movimento nacional organizado pela FENASPEN.

  • Foto: Lucas Dias/ GP1Zé Roberto, presidente do SinpoljuspiPresidente do Sinpoljuspi, Zé Roberto

No Piauí, o protesto nacional é organizado pela Frente Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular. Além do Sinpoljuspi, diversos outros movimentos sociais e entidades, como a Associação dos Docentes da Universidade Federal do Piauí (Adufpi), a Central Única dos Trabalhadores (CUT), o Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Estado do Piauí (Sinte-PI), a Associação dos Docentes da Universidade Estadual do Piauí (Andes) e a Associação dos Docentes da Universidade Estadual do Piauí (Adcesp) participam do ato.

MAIS NA WEB