PI - Picos

Sinpolpi denuncia irregularidades na delegacia de Picos

O sindicato relata que, atualmente, a delegacia de Picos se tornou um depósito de presos de toda a região e de municípios vizinhos.

LAURA MOURA E DÉBORA DAYLLIN

- atualizado

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Piauí vem reclamando da estrutura da delegacia de cidade de Picos. Segundo o Sinpolpi, atualmente, há vários presos da Justiça que precisam ser transferidos, além da grande quantidade de veículos apreendidos existentes no pátio do antigo prédio da delegacia regional.

O sindicato relata que o local se tornou um depósito de presos de toda a região e de municípios vizinhos, pois as demandas de outras 26 cidades estão sendo encaminhadas para Picos, acarretando em superlotação. Segundo o presidente do Sinpolpi, Constantino Júnior, já houve uma liminar interditando a delegacia, determinando que o Estado construísse um local próprio para funcionar a Polícia Civil.

“A desembargadora Enedina concedeu a liminar interditando a delegacia e que fosse construído um prédio próprio; aplicou uma multa diária de R$ 50.000,00 caso não fosse cumprida a determinação. O Estado fez uma reforma emergencial no prédio que funcionava a Central de Flagrantes e hoje é lá que funciona toda a estrutura da Polícia Civil de Picos, só que esse local é inapropriado e a decisão judicial define que a obra seja construída em um espaço amplo e lá onde está funcionando não condiz com os padrões, é um local precário e insalubre, que não comporta a demanda que não é so de Picos e sim de toda região vizinha”, relatou Constantino Júnior.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Constantino JúniorConstantino Júnior

O presidente ainda afirma que os agentes estão sendo colocados para vigiar o prédio da antiga delegacia, devido ao grande número de veículos velhos apreendidos e que, apesar de existir uma decisão judicial que obriga o Estado a desocupar o antigo prédio e resolver o destino dos veículos, os delegados continuam encaminhando agentes para esse tipo de trabalho, caracterizado como desvio de função: “Caso a situação não seja resolvida, o sindicato realizará uma ação de paralisação na Delegacia Regional de Picos”, ameaçou.

Outro lado

Em contrapartida, ao ser ouvido pelo GP1, o secretário de Segurança, Fábio Abreu, disse que a delegacia de Picos é a mais estruturada do Estado. “A sede antiga, quando a gente recebeu, era totalmente insalubre, tanto que foi interditada, não foi feita reforma, foi construída uma nova estrutura para funcionar a Central de Flagrantes, é uma das mais novas estruturas que tem na Polícia Civil, foi inaugurada e entregue, tudo direitinho, não tem nada fora do padrão. Já existia essa estrutura, mas foi construída realmente uma nova obra, todos os delegados, investigadores e escrivães possuem salas, é a mais nova estrutura que existe.” respondeu Fábio Abreu.

Com relação a quantidade de presos na delegacia, o secretário garantiu que já conversou com o Secretário de Justiça, Daniel Oliveira, para solucionar a questão, “pois esse problema não é da Polícia Civil e sim da Justiça”, ponderou.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Fábio AbreuFábio Abreu

Sobre os carros que são apreendidos, o secretário Fábio Abreu afirmou que também já está conversando com a Justiça para regularizar a situação. “A partir do momento que o carro é apreendido, que é feito o flagrante, que é apresentado para Justiça a responsabilidade já é da Justiça e não mais da polícia, mas mesmo assim estou fazendo uma tentativa com o Corregedor Ricardo Gentil, para leiloar aqueles veículos. Eles ainda estão na sede antiga sim, por isso a gente continua fazendo uma vigilância para não haver depredação e enquanto a Justiça não solucionar o problema, infelizmente, eu vou ter que designar um policial para fazer a vigilância, já que a responsabilidade no momento é minha, mas já comuniquei ao presidente do TJ e estou aguardando as providências”, finalizou.

MAIS NA WEB