Política

Supremo julga denúncia contra Renan após 9 anos de investigação

A Corte julgará se aceita a denúncia contra o peemedebista pelos crimes de peculato, falsidade ideológica e uso de documento falso.

DEISE KESSLER

Nesta quinta-feira (1), o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL), pode se tornar réu no Supremo Tribunal Federal (STF). A Corte julgará se aceita a denúncia contra o peemedebista pelos crimes de peculato, falsidade ideológica e uso de documento falso.

O caso que tramita desde 2007, acusa Renan de receber propina da construtora Mendes Júnior para apresentar emendas que beneficiariam a empreiteira. Para comprovar um ganho de R$ 1,9 milhão, Renan apresentou ao Conselho de Ética do Senado recibos de venda de gados em Alagoas, no entanto, os documentos são considerados notas frias e, por causa disso, Renan foi denunciado ao Supremo.

  • Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoRenan Calheiros Renan Calheiros

De acordo com o Estadão, toda a investigação começou em 2007, porém, a denúncia foi apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) apenas em 2013. Além disso, o caso estava sob a relatoria do ministro Ricardo Lewandowski, no entanto, passou para as mãos do ministro Luiz Edson Fachin em junho de 2015.


Link do texto:

Supremo julga denúncia contra Renan após 9 anos de investigação
http://www.gp1.com.br/noticias/supremo-julga-denuncia-contra-renan-apos-9-anos-de-investigacao-405242.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.