Piauí - Teresina

Suspeitos de fraudar concurso já haviam sido presos no Piauí

Quatro deles estão foragidos e um, foi detido nesta quinta-feira (17), durante a operação “Vigiles”.

BRUNA DIAS

Cinco envolvidos na fraude do concurso dos Bombeiros do Piauí, realizado em 2014, já haviam sido presos na operação "Veritas", deflagrada em março deste ano. Quatro deles, estão foragidos. São eles: Cristian Alcântara Santiago (piloto e um dos coordenadores da quadrilha), Gabriel Alves (candidato), Jackeline Alves Brandão (candidata) e Evelyn Mariane Oliveira (candidata). O advogado Evilásio Rodrigues foi detido nesta quinta-feira (17), durante a operação “Vigiles”.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Academia de Polícia Civil - AcadepolAcademia de Polícia Civil - Acadepol

Operação Veritas

A operação Veritas foi deflagrada no dia 10 de março de 2016, por policiais do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), através da Secretaria de Segurança Pública, e desarticulou uma organização criminosa que tentou fraudar o concurso do Tribunal de Justiça e o certame da prefeitura de Capitão de Campos no final do ano passado.

Operação Vigiles

Na manhã desta quinta-feira (17), a Polícia Civil deflagrou a operação "Vigiles" derivada da "Veritas", com o objetivo de investigar fraude no concurso público de soldado do Corpo de Bombeiros Militar do Piauí. Dos 36 mandados de prisão expedidos, 27 foram cumpridos. As pessoas estão detidas na Academia de Polícia Civil do Piauí (Acadepol).

Mais conteúdo sobre:

Link do texto:

Suspeitos de fraudar concurso já haviam sido presos no Piauí
http://www.gp1.com.br/noticias/suspeitos-de-fraudar-concurso-ja-haviam-sido-presos-no-piaui-404553.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.