Piauí

TCE-PI inaugura Laboratório Móvel de Análise de Materiais

A estrutura será utilizada pela Diretoria de Fiscalização de Obras e Serviços de Engenharia (Dfeng) do tribunal.

THAIS GUIMARÃES

- atualizado

Laboratório móvel do TCE-PI fiscalizará obras no estado

O Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) conta agora com um importante instrumento para a fiscalização de obras no estado, o Laboratório Móvel de Análise de Materiais, que será utilizado pela Diretoria de Fiscalização de Obras e Serviços de Engenharia (Dfeng) do tribunal. O laboratório foi inaugurado na manhã dessa quinta-feira (31), pelo presidente do TCE, Olavo Rebelo.

Olavo Rebelo afirmou que a inauguração divide a história do TCE-PI. “Se divide em duas etapas a história da engenharia no tribunal: antes desse laboratório e depois, do ponto de vista de fiscalização, porque eles terão muito mais segurança e precisão nas suas análises de auditoria fiscalizatória e isto vai permitir uma redução no tempo dos processos. Temos certeza de que o TCE e principalmente a sociedade irão ganhar com esse aparato”, declarou.

O conselheiro adiantou que a estrutura pode ser cedida a outros órgãos. “Temos a intenção de conveniar com alguns órgãos, já oferecemos ao Tribunal de Contas da União, ao Ministério Público, para que possamos trabalhar em conjunto”, colocou.

O laboratório custou cerca de um milhão e cento e sessenta mil reais e será administrado por 11 engenheiros. O engenheiro e diretor da Dfeng, Bruno Cavalcante, explicou que o foco principal do laboratório é averiguar obras em rodovias. “A ênfase é em estradas pela importância do recurso, pois 75 por cento do investimento de obras do estado é aplicado em obras rodoviárias. É importante o TCE olhar a construção civil, mas estradas demandam o grosso do recurso público, então precisamos estar atentos a essa aplicação”, afirmou.

O engenheiro ressaltou que a o aparato beneficia a sociedade como um todo, para além da fiscalização da aplicação de recursos, podendo inclusive prevenir a ocorrência de acidentes nas estradas. “Tem um reflexo muito amplo, a medida em que se faz a fiscalização de maneira mais objetiva, toda a cadeia que participa se aprimora, toda a comunidade sofre o reflexo dessa ação”, destacou.

Bruno Cavalcante informou que um plano de ação para o segundo semestre está sendo criado, a fim de iniciar as fiscalizações por meio do laboratório. “Nossa ideia e elaborar um plano de fiscalização para o próximo semestre, selecionando as obras mais relevantes e seguindo alguns critérios, como a quantidade de recursos aplicados na obra”, finalizou.

MAIS NA WEB