Política

Temer confirma que viajou com a família em avião de dono da JBS

O voo está no diário de bordo do avião particular de Joesley entregue pelo empresário ao Ministério Público Federal para confirmar a relação próxima que tinha com o presidente.

SUYNARA OLIVEIRA

- atualizado

O presidente Michel Temer (PMDB) confirmou que ele e a primeira-dama Marcela Temer viajaram para Comandatuba, cidade turística na Bahia, utilizando um avião particular do empresário Joesley Batista, dono da JBS. Joesley é autor de delações que comprometeram o peemedebista e o levaram a ser investigado pela Polícia Federal em inquérito que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF).

O Palácio do Planalto divulgou uma nota oficial nesta quarta-feira (07), onde confirma o fato, dizendo que Temer usou uma “aeronave particular” para a viagem com sua família, em janeiro de 2011, ainda como vice-presidente, mas que não pagou por ela nem sabia a quem pertencia.

O voo está no diário de bordo do avião particular de Joesley entregue pelo empresário ao Ministério Público Federal para confirmar a relação próxima que tinha com o presidente.

“O então vice-presidente Michel Temer utilizou aeronave particular no dia 12 de janeiro de 2011 para levar sua família de São Paulo a Comandatuba, deslocando-se em seguida a Brasília, onde manteve agenda normal no gabinete. A família retornou a São Paulo no dia 14, usando o mesmo meio de transporte. O vice-presidente não sabia a quem pertencia a aeronave e não fez pagamento pelo serviço” diz a nota.

  • Foto: Bruno Poletti/FolhapressMarcela Temer e Michel TemerMarcela Temer e Michel Temer

Quando as primeiras informações sobre a viagem foram publicadas na noite de terça-feira, o Planalto negou que Temer tivesse sequer ido ao local turístico naquele mês.

Em nota, o Planalto informou que “o então vice-presidente Michel Temer não foi a Comandatuba em janeiro de 2011”. Segundo a nota, em abril, Temer teria viajado para um evento do grupo Lide [então liderado pelo empresário João Doria, hoje prefeito de São Paulo], usando um avião da FAB (Força Aérea Brasileira). Em janeiro, Temer teria ido apenas a Porto Alegre, também em um voo da FAB.

De acordo com a Veja, no diário de bordo está descrita uma viagem de São Paulo a Comandatuba em 12 de janeiro de 2017, onde passageiros aparecem como “família Sr. Michel Temer”. Dois dias depois, o avião buscou a família do presidente em um resort em Comandatuba e os deixou no aeroporto de Congonhas, em São Paulo.