Brasil

Temer destaca dupla jornada em discurso de Dia das Mães

Após gafe no Dia das Mulheres, o presidente mudou o discurso e destacou as mulheres que têm que trabalhar e cuidar dos filhos.

SUYNARA OLIVEIRA

- atualizado

Em comemoração aos Dias das Mães, o presidente Michel Temer gravou um vídeo neste domingo (14), em homenagem a data, onde ressaltou a dupla jornada de trabalho da mulher. O vídeo foi publicado neste domingo na página do Palácio do Planalto, na internet.

“O dia das mães é uma data que ninguém esquece. Todos se lembram dele. Eu quero aproveitar esse dia especial para destacar a luta e a participação constante das mulheres brasileiras com seus filhos sejam eles crianças, jovens ou adultos”, disse.

Com duração de 1 minuto e 36 segundos, Temer destacou às mães que contam com ajuda de companheiros e familiares na tarefa de cuidar dos filhos, mas também mencionou o grande número de mulheres que chefiam as famílias sozinhas.

“Muitas contam com a parceria de companheiros e parentes, mas não são poucas as mães que assumem sozinhas a tarefa de chefes de família. As brasileiras cuidam com coragem da casa, dos filhos e do emprego, exercendo a chamada dupla jornada”, disse Temer.

  • Foto: Dida Sampaio/Estadão ConteúdoPresidente Michel TemerPresidente Michel Temer

De acordo com a Veja, na mensagem, ele destacou ainda que são “mães batalhadoras de todas as idades nas cidade e no campo que merecem nosso reconhecimento”. Temer disse também que a sociedade e o governo têm que evoluir cada vez mais para assegurar a todas as mulheres o direito de viver com saúde, igualdade e não serem alvos de violência.

“Temos que lembrar também das mães que já criaram seus filhos e têm o direito a uma vida segura e alegre. Faço então uma saudação às mães como filho, esposo e pai. Que todas recebam uma mensagem de carinho, de reconhecimento e de agradecimento. Que seja um domingo de luz para todas as mães do Brasil. Portanto, feliz Dia das Mães”, concluiu.

Gafe

Em março, em homenagem ao Dia das Mulheres, Temer fez um discurso que foi considerado de mau gosto e ,por muitos, machista. Na ocisão, o presidente disse que “ninguém é mais capaz de indicar os desajustes de preço no supermercado do que a mulher” e que “se a sociedade vai bem, se os filhos crescem, é porque tiveram adequada formação em suas casas e, seguramente, quem faz isso não é o homem, é a mulher”.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB