Política

Temer sanciona lei que reconhece vaquejada como patrimônio cultural

A sanção presidencial foi publicada no Diário Oficial da União nesta quarta-feira, 30 de novembro.

RAYANE TRAJANO

- atualizado

O presidente Michel Temer (PMDB) sancionou, sem vetos, a lei que reconhece rodeios, vaquejadas e outros eventos semelhantes como manifestação cultural, elevando-os à condição de patrimônio cultural imaterial. A sanção foi publicada no Diário Oficial da União nesta quarta-feira, 30 de novembro.

O Projeto de Lei da Câmara (PLC 24/2016) foi aprovado no Senado no dia 01 de novembro deste ano. Ações nesse sentido tomaram forças após o Supremo Tribunal Federal afirmar que a regulamentação da prática de vaquejada é inconstitucional, durante julgamento de uma lei cearense.

  • Foto: Andre Violatti/Estadão ConteúdoMichel TemerMichel Temer

Os defensores da vaquejada alegam que a prática faz parte da cultura nordestina, movimenta a economia local e é base de sustentação de milhares de famílias.

No Piauí, o deputado João Mádison apresentou um projeto de lei que visa regulamentar eventos de vaquejada no estado, contendo medidas de proteção e combate a maus-tratos com os animais que participam.  

Mais conteúdo sobre: