Política

Tererê desaprova a contratação de seis mil médicos cubanos e afirma que isso não resolve o problema

O deputado defendeu a abertura de mais vagas nas universidades para atender à demanda por atendimento nos hospitais, sobretudo da rede pública de saúde.

JULIANA BARROS
DO GP1

- atualizado

O deputado Tererê, do PSDB, falou sobre a informação de que o Brasil vai contratar 6 mil médicos cubanos por ano. O deputado falou em entrevista ao programa Balanço Geral, da TV Antena 10.

Imagem: AscomAlepi/Caio BrunoDeputado Tererê (PSDB)(Imagem:AscomAlepi/Caio Bruno)Deputado Tererê (PSDB)

Tererê afirmou que isso é errado e pode complicar mais no futuro. "E os nossos filhos? que se formam e não têm oportunidade de trabalho porque vão contratar 6 mil médicos cubanos. Tá errado! Falar com medico cubano sem saber nem a língua dele. Daqui mais alguns anos, se não fizermos um trabalho preventivo, vai morrer mais gente, porque não teremos o instrumento humano para atender aos pacientes. Se eu estiver errado, passe na minha cara quando eu encontrar com você. Eu rasgo mesmo, porque é verdade".

O deputado acrescentou que as manchetes de jornais estampam a informação como se fosse grande coisa. "Eu choro de desgosto quando vejo um negócio desse", lamentou.

Tererê defendeu a abertura de mais vagas nas universidades para atender à demanda por atendimento nos hospitais, sobretudo da rede pública de saúde. Afirmou também que isso não resolve o problema e que no futuro esses médicos podem não ficar aqui.

"O ministro deveria investir em sala de aula, em hospital-escola nos estados. Tem que equipar os hospitais regionais para ter condições de atender a população, e investir nos médicos e profissionais do Brasil”, finalizou o deputado.


Curta a página do GP1 no facebook: http://www.facebook.com/PortalGP1


Link do texto:

Tererê desaprova a contratação de seis mil médicos cubanos e afirma que isso não resolve o problema
http://www.gp1.com.br/noticias/terere-desaprova-a-contratacao-de-seis-mil-medicos-cubanos-e-afirma-que-isso-nao-resolve-o-problema-300085.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.

Comentários Ver todos os comentários (0)