Mundo

Terremoto mata 36 no México e gera alerta de tsunami em 8 países

O terremoto sacudiu quase todo o México e foi sentido em diversos países da América Central.

NAYRANA MEIRELES

- atualizado

Forte terremoto de magnitude 8,1 atingiu a costa sul do México no final da noite desta quinta-feira (07), informou o Instituto Geológico dos Estados Unidos, que registra sismos em todo o mundo. Chegam a 32 o número de mortes confirmadas nos estados de Chiapas e Tabasco.

De acordo com informações do G1, o Centro de Alerta de Tsunami do Pacífico emitiu alerta de possíveis ondas gigantes de até quatro metros de altura para México, Guatemala, El Salvador, Costa Rica, Nicarágua, Panamá, Honduras e Equador. O terremoto sacudiu quase todo o México e foi sentido em diversos países da América Central.

  • Foto: : Luis Alberto Cruz / AP PhotoCasa ficou destruída após terremotoCasa ficou destruída após terremoto

No estado mexicano de Chiapas, pelo menos três pessoas morreram soterradas dentro de uma casa, segundo o governador Manuel Velasco. O governador de Tabasco, Arturo Núñez, reportou a morte de dois menores de idade. O governador de Oaxaca, Alejandro Murat, afirmou que tremor deixou feridos em um hotel de Istmo de Tehuantepec.

A agência de proteção civil do México informou que o terremoto foi o mais forte a atingir o país desde o devastador tremor de 1985 que derrubou edifícios e matou milhares.

Brasileira relata terror

A brasileira Sandra Regina Lima, de 39 anos, que mora com o marido e o filho de quatro anos na Cidade do México, estava indo dormir quando ouviu o aleta de terremoto nas ruas da capital mexicana. "Foram segundos de muito medo e sentimento de impotência. Os vidros começaram a fazer ruído como se estivessem trincando. Depois veio a pior parte, o prédio balançando, parecia um navio", disse.

Ela disse ainda que ficou desorientada, torcendo para o alarme ser falso. "Creio que durou cerca de um minuto, mas parecia uma eternidade. Moro aqui há apenas cinco meses, mas pessoas que estão aqui faz mais tempo disseram que nunca haviam sentido algo assim”, afirmou.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB