Piauí - Teresina

Themístocles avalia possibilidade do PMDB assumir prefeitura

“Tem que perguntar ao prefeito [quanto a possibilidade do PMDB assumir a Prefeitura], porque a decisão de sair dependerá dele", disse o deputado.

GERMANA CHAVES

- atualizado

“A decisão de sair dependerá dele”. Foi a resposta dada ao GP1 pelo presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Piauí (Alepi), deputado Themístocles Sampaio Filho (PMDB) quando questionado acerca da possibilidade de o PMDB assumir a Prefeitura de Teresina com uma eventual saída de Firmino Filho (PSDB) do cargo para disputar as eleições majoritárias de 2018.

A vaga de vice-prefeito é ocupada pelo ex-reitor da UFPI, Luiz Júnior, que é uma liderança ligada ao grupo político de Themístocles Filho. “Tem que perguntar ao prefeito [quanto a possibilidade do PMDB assumir a Prefeitura], porque a decisão de sair dependerá dele. Não dá para responder isso, porque a decisão única e exclusivamente será do prefeito Firmino Filho e de mais ninguém”, respondeu o peemedebista.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Themístocles FilhoThemístocles Filho

O presidente da Assembleia ainda deu como exemplo o caso do ex-prefeito da Capital, Sílvio Mendes, (PSDB) – que hoje preside a Fundação Municipal de Saúde de Teresina – que nas eleições de 2010 deixou o Palácio da Cidade para disputar o cargo de governador do Piauí.

“Entreviste o doutor Sílvio Mendes, quando ele saiu da prefeitura foi decisão exclusivamente dele, do desejo de ser candidato a governador, por isso que qualquer cidadão que der opinião acerca disso vai errar porque somente o Firmino poderá ter essa posição”, frisou Themístocles.

Mais conteúdo sobre: