Piauí

TJ do Piauí lança programa 'Justiça Restaurativa'

A solenidade acontecerá no Plenário do Tribunal, às 8h30.

- atualizado

O Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) e órgãos parceiros lançam na próxima segunda-feira (12), campanha de incentivo às vítimas a fim de participarem do Programa Justiça Restaurativa. A solenidade acontecerá no Plenário do Tribunal, às 8h30.

Segundo o juiz Vidal de Freitas, Titular da Vara de Execuções Penais de Teresina, o Programa Justiça Restaurativa vem para contribuir para a pacificação social e para a reparação dos danos emocionais sofridos pela família.

  • Foto: Lucas Dias/GP1José Vidal de FreitasJosé Vidal de Freitas

Ele destaca que a ocorrência de um crime perturba a paz social e causa sofrimentos à vítima e aos seus parentes e amigos.

“Independentemente da condenação do autor do crime e não interferindo na execução da pena, o programa Justiça Restaurativa atua buscando equilibrar o atendimento às necessidades das vítimas e da comunidade com a necessidade de reintegração do agressor à sociedade. Procura dar assistência à recuperação da vítima. O processo restaurativo é um processo no qual a vítima, o ofensor e/ou qualquer indivíduo ou comunidade afetada por um crime participam junto e ativamente da resolução das questões advindas do crime”, evidencia o magistrado.

Detalhes

O programa fornece à vítima a oportunidade de expor seus sentimentos e percepção relativos ao dano sofrido, de fazer perguntas que compulsoriamente invadem seu cotidiano e de dizer do impacto que o trauma causou a si e aos seus, contribuindo para uma atitude reflexiva e reparadora do ofensor e para a restauração do ofendido, contribuindo para a pacificação social.

Pioneirismo

A Vara de Execuções Penais de Teresina, através de servidores voluntários, além de suas atribuições legais e de forma pioneira no Brasil, tem em funcionamento, desde o ano de 2009, o Programa Justiça Restaurativa e está, juntamente com a Presidência do Tribunal de Justiça e entidades parceiras, lançando campanha de incentivo às vítimas residentes em Teresina para que participem do programa.

MAIS NA WEB