Piauí

TJ expande Processo Judicial Eletrônico no interior do Piauí

O Tribunal já opera com o uso da tecnologia nas Comarcas de Altos, José de Freitas, União, Demerval Lobão, Monsenhor Gil, Esperantina, Castelo do Piauí e Campo Maior.

- atualizado

Por meio do Setor de Tecnologia da Informação, o Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) expande cada vez mais o uso do Processo Judicial Eletrônico (PJe) nas unidades judiciárias de Teresina e do interior do estado.

Segundo o secretário de T.I, Assis Campos, na capital, o PJe já é usado nas Varas Cíveis, da Fazenda Pública, Vara de Família, Vara de Registro Público e na 1ª Vara da Infância e da Juventude.

No interior, destaca o secretário, o Tribunal já opera com o uso da tecnologia nas Comarcas de Altos, José de Freitas, União, Demerval Lobão, Monsenhor Gil, Esperantina, Castelo do Piauí, e Campo Maior. “No próximo dia 29 de maio será implantado o PJe em mais seis comarcas, que serão: Barras, Batalha, Capitão de Campos, Pedro II, Piracuruca e Piripiri”, pontua o secretário Assis Campos.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Tribunal de Justiça do PiauíTribunal de Justiça do Piauí

Ao todo, já são 14 Comarcas informatizadas com o PJe, tornando a tramitação processual mais célere e, consequentemente, atendendo mais rápido as demandas do jurisdicionado.

O treinamento de magistrados e servidores vem sendo feito em sua totalidade por equipes da Escola Judiciária Piauiense – EJUD.

O Sistema

O Processo Judicial eletrônico (PJe) é um sistema desenvolvido pelo CNJ em parceria com os tribunais e a participação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para a automação do Judiciário.

O objetivo principal buscado pelo CNJ é elaborar e manter um sistema de processo judicial eletrônico capaz de permitir a prática de atos processuais pelos magistrados, servidores e demais participantes da relação processual diretamente no sistema, assim como o acompanhamento desse processo judicial, independentemente de o processo tramitar na Justiça Federal, na Justiça dos Estados, na Justiça Militar dos Estados e na Justiça do Trabalho.

Mais conteúdo sobre: