Piauí

TJ vai discutir recomendação do CNJ para expediente de dois turnos

Segundo nota enviada pela assessoria do TJ, nesta quarta-feira (30), após essa discussão a proposta será submetida a votação no Plenário.

BRUNNO SUÊNIO

- atualizado

O Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ-PI) vai debater junto ao sindicato dos servidores e com a associação dos magistrados a recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para o funcionamento do tribunal em dois turnos.

Segundo nota enviada pela assessoria do TJ, nesta quarta-feira (30), após essa discussão a proposta será submetida a votação no Plenário.

Confira abaixo nota na íntegra

NOTA

Sobre a recomendação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), para o funcionamento do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) em dois turnos, o Presidente Erivan Lopes informa que esta manifestação do CNJ será debatida junto ao sindicato dos servidores e com a associação dos magistrados. Após a discussão, a proposta será submetida a votação no Plenário.

Desembargador Brandão de Carvalho

O desembargador Brandão de Carvalho, Decano do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), emitiu portaria Interna fixando o funcionamento de seu gabinete em dois turnos.

  • Foto: Divulgação/TJ-PIDesembargador Brandão de CarvalhoDesembargador Brandão de Carvalho

Segundo a portaria, a partir do dia 1º de setembro de 2017 o gabinete do desembargador terá expediente em dois turnos de forma voluntária com a composição de assessores e do Desembargador Brandão de Carvalho.

O objetivo é cumprir as metas estabelecidas pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

A Portaria informa que os advogados terão acesso ao gabinete no horário do expediente forense estabelecido pelo TJ-PI, fazendo cumprir as determinações do Estatuto da Advocacia e Constituição Federal no que tange as informações necessárias aos processos que lhe competirem.

MAIS NA WEB