Política

TSE revoga prisão de Garotinho e impõe fiança de R$ 88 mil

Ele é acusado de usar programa social para comprar votos em Campos de Goytacazes.

NAYRANA MEIRELES

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) revogou nesta quinta-feira (24), o mandado de prisão contra o ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho. O mandato havia sido decretado semana passado e ele estava cumprindo prisão domiciliar.

Agora, para ser solto, basta o ex-governador pagar uma fiança de R$ 88 mil. Além disso, a Corte também impôs uma série de restrições a Garotinho, como a proibição de ter contato com testemunhas do processo e também a impossibilidade de mudança de endereço.

  • Foto: André Dusek/Estadão ConteúdoAnthony GarotinhoAnthony Garotinho

De acordo com informações do G1, o ex-governador do Rio de Janeiro também não poderá se ausentar de sua residência por mais de três dias e nem retornar a Campo de Goytacazes, município do Rio administrado pela mulher dele, Rosinha Garotinho, no qual ele exercia o cargo de secretário de Governo.

As investigações apontam que Garotinho comandava um esquema de compra de votos em Campo de Goytacazes. Ele foi preso no dia 16 acusado de, como secretário municipal, ter ampliado o programa social Cheque Cidadão para corromper eleitores.

Mais conteúdo sobre:

MAIS NA WEB