Piauí - Teresina

Velho Zeza teve julgamento adiado devido a processo eleitoral

As informações são do delegado Francisco Costa Barêtta, coordenador da Delegacia de Homicídios.

THAIS GUIMARÃES

- atualizado

O réu João Alves, mais conhecido como Velho Zeza, 72 anos, preso na Casa de Custódia pelos crimes de homicídio e tráfico de drogas, teve seu julgamento adiado devido às eleições municipais. As informações são do delegado Barêtta, coordenador da Delegacia de Homicídios.

Barêtta explicou que o juiz responsável pelo julgamento estava envolvido no processo eleitoral. “A Delegacia de Homicídios foi instalada em 2013 e até hoje eu ainda não vi uma pessoa sentar no banco dos réus. O primeiro a sentar no banco dos réus seria o Velho Zeza, mas o juiz mandou suspender. Agora o homem vai ficar preso por mais tempo, o advogado vai entrar com pedido de Habeas corpus alegando decurso de prazo e ele vai solto”, afirmou ao GP1.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Delegado BarêttaDelegado Barêtta

Decurso de prazo é quando o tempo para apreciação da matéria se encerra. “Temos toda a cautela para mandar inquérito para justiça com todas as provas e eu tenho visto criminosos serem soltos por decurso de prazo na justiça. Quando um caso está na fase de investigação policial todo mundo cobra, mas não se cobra a justiça”, comentou.

Mais conteúdo sobre:

Link do texto:

Velho Zeza teve julgamento adiado devido a processo eleitoral
http://www.gp1.com.br/noticias/velho-zeza-teve-julgamento-adiado-devido-a-processo-eleitoral-402417.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.