Piauí - Amarante

Vereadores denunciam prefeito Diego Teixeira ao Tribunal de Contas

A denúncia é do último dia 3 de abril do ano de 2017 e o conselheiro Jackson Nobre Veras será o relator do processo.

BÁRBARA RODRIGUES

- atualizado

Os vereadores Rudyfran Pereira da Silva e Luís Rocha Sobrinho denunciaram o prefeito de Amarante, Diego Lamartine Soares Teixeira, ao Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI) por irregularidades na sua administração. A denúncia é de 3 de abril e o conselheiro Jackson Nobre Veras será o relator.

Os vereadores afirmam que o ex-prefeito Luiz Neto deixou restos a pagar, mas com os respectivos saldos em conta. Os restos a pagar seriam referentes a pagamento de pessoal da administração e educação que não foram feitos por conta do bloqueio das contas da prefeitura.

“Resta claro que a ex-gestão deixou sim lastro nas contas públicas para a atual gestão de fato ter condição para pagamento, conforme levantamento de saldo nos extratos das contas do mês de dezembro do ano de 2016”, afirmaram.

  • Foto: APPMPrefeito Diego TeixeiraPrefeito Diego Teixeira

Alegam ainda que o prefeito Diego Teixeira recebeu a prefeitura com dinheiro suficiente para a realização dos pagamentos dos servidores, mas que desde que assumiu a prefeitura estaria se negando a pagar os valores devidos.

“Ocorre que a atual gestão se nega a continuar a realizar os pagamentos com o argumento equivocado de que a dívida deveria ser paga pela ex-gestão, mesmo se tratando de restos a pagar, não havendo qualquer óbice legal para o pagamento. Ora, o atual gestor tem a obrigação de pagar tais débitos, não podendo sequer cancelar tais empenhos, inclusive deve ser considerado que o mesmo assumiu a prefeitura com recursos já destinados, não podendo simplesmente se apropriar de tais verbas e fazer destinação diversas da que já foram reconhecidas pela administração municipal”, afirmam.

Eles solicitam ainda que o Tribunal de Contas determine o pagamento das dívidas, que o prefeito seja notificado para comprovar a devida aplicação dos recursos que foram deixados em conta pelo ex-gestor e que seja apurada a responsabilidade do prefeito Diego em possível ato de improbidade.

Outro lado

Procurado pelo GP1, o prefeito não foi localizado para comentar a denúncia.