Piauí

Wellington Dias anuncia retomada da Transnordestina no Piauí

De acordo com o Governo Federal, o projeto prevê 2.304 quilômetros de ferrovia, beneficiando 81 municípios, 19 no Piauí, 28 no Ceará e 34 em Pernambuco.

O governador Wellington Dias anunciou, nessa segunda-feira (28), a retomada das obras da ferrovia Transnordestina no Piauí. A confirmação veio do presidente da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), Benjamim Steinbruch, empresário que investe na construção da ferrovia.

“O próprio presidente da República comunicou a ele a decisão de retomar a obra da via. Significa não só mais investimento [para o Piauí é R$ 1,3 bilhão] mas também a recriação de, aproximadamente, 2 mil empregos que perdemos com a paralisação dos serviços”, destacou Wellington Dias.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Governador Wellington DiasGovernador Wellington Dias

A Transnordestina interligará os estados do Piauí, Ceará e Pernambuco aos portos de Pecém (CE) e Suape (PE).  Começou a ser construída em junho de 2006, no governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A previsão inicial de conclusão era para 2010.

De acordo com o Governo Federal, o projeto prevê 2.304 quilômetros de ferrovia, beneficiando 81 municípios, 19 no Piauí, 28 no Ceará e 34 em Pernambuco. Em solo piauiense, a ferrovia passará por Simões, Curral Novo, Betânia, Paulistana, Campo Alegre do Fidalgo, Nova Santa Rita, Bela Vista, Paes Landim, Simplício Mendes, São Miguel do Fidalgo, São José do Peixe, Ribeira, Pajeú, Flores, Itaueira, Rio Grande, Pavussu e Elizeu Martins.

“Até 2019, queremos concluir essa importante ligação do Piauí com o porto de Pecém, em Fortaleza”, concluiu o governador.

Mais conteúdo sobre:

Link do texto:

Wellington Dias anuncia retomada da Transnordestina no Piauí
http://www.gp1.com.br/noticias/wellington-dias-anuncia-retomada-da-transnordestina-no-piaui-405166.html

© 2007-2016 GP1 - O Primeiro Grande Portal do Piauí. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.