Piauí - Castelo do Piauí

Wellington Dias lança o “Canyon Fest Poti” no Palácio de Karnak

O evento substitui o tradicional “Cachaça Fest”, com o objetivo de fazer um evento mais focado no turismo

BÁRBARA RODRIGUES E BRUNA DIAS

- atualizado

Wellington Dias lança o evento “Canyon Fest Poti”

O governador Wellington Dias (PT) e o prefeito de Castelo do Piauí, José Magno Soares da Silva, lançaram nesta terça-feira (11) no Palácio de Karnak o “Canyon Fest Poti” que será realizado de 28 a 30 de julho, em Castelo do Piauí. O evento terá várias apresentações musicais locais e nacionais. Entre elas a banda Raça Negra, Zezo, Fabrícia e Banda, José Augusto e Joelma.

O evento substitui o tradicional “Cachaça Fest”, com o objetivo de fazer um evento mais focado no turismo e para atrair um maior número de pessoas para conhecer a região de Castelo do Piauí, Buriti dos Montes e Juazeiro do Piauí, que compreende a região do Cânion do Rio Poti.

“O Canyon Fest Poti, que sucede o Cachaça Fest em Castelo do Piauí, tem como objetivo fomentar o desenvolvimento pelo turismo, que tem belezas extraordinárias. O nome Castelo vem das pedras, das grutas, das cavernas, das presenças indígenas daquela região. O Cânions do Poti abrange também Buriti dos Montes e Juazeiro, são 120 km de paredões enormes que muitos do Piauí não conhecem”, destacou Wellington Dias.

O governador afirmou que estão sendo planejadas ações para o desenvolvimento daquela região, principalmente para facilitar o acesso dos turistas ao cânion. “É uma região que tem potencial para produtos a partir da cana de açúcar, como a cachaça, também é forte na criação de caprino, ovinos, milho, leite, tem um comércio forte e vamos aproveitar para fazer um plano para 10 anos, como fazemos em outras regiões. É preciso fazer asfaltamento até o cânion, recuperar as estradas, garantir a integração e apoio para crescer e melhorar a hotelaria e gastronomia, claro que muita coisa foi feita e muita será feita para integrar os municípios”, destacou.

A vice-governadora Margarete Coelho afirmou que o foco no turismo irá trazer benefícios para a região. “Os festivais tem esse condão de divulgar as riquezas de cada região. Recentemente tivemos o Festival de Pedro II, que foi extremamente bem organizado, que não teve nada que desviasse das riquezas naturais de lá. Agora estamos coincidindo o Canyon Fest com a Ópera da Serra da Capivara que são dois festivais que mostram as coisas lindas do nosso Estado. Não é só levar lazer, mas também levar cultura. A indústria de turismo sustenta países como o Chile e a Grécia. Desperta não só o turismo de lazer, mas também o de pesquisa”, disse a vice-governadora.

O prefeito de Castelo do Piauí, Magno Soares enalteceu a mudança realizada no evento. “É uma felicidade e a importância da evolução do evento que a gente vem realizando há 12 anos. Essa é a 13ª edição, com essa ideia de criar um circuito envolvendo a região, incluindo Buriti dos Montes e Juazeiro, para poder se tornar forte e envolver o turista em três dias e fazer com que ele volte outras vezes durante o ano. Criando um circuito onde em Juazeiro temos cachoeiras belíssimas e produtos a serem mostrados, assim como em Buriti dos Montes que tem uma produção belíssima de queijo. O cânion passa por esses municípios e por isso agradeço a parceria e compreensão dos prefeitos que abraçaram essa ideia para que a gente possa mostrar tudo isso”, afirmou o prefeito.

Confira as atrações do palco principal:

Sexta-feira (28) - Paixão Nordeste, Fabricia e Banda, Raça Negra.

Sábado (29) – Banda 13 de Setembro, Martinne Kadillac, Joelma (Calypso) e José Augusto.

Domingo (30) – As Fulô do Sertão, Caninana do Forró e Zezo