Política

Wellington Dias reafirma o desejo de contar com PMDB em 2018

"O que eu quero dizer é que, da parte de todos os líderes do estado do Piauí, nós temos todo o desejo, toda a vontade de continuar com o time que dá sustentação ao governo hoje", disse o governador.

GERMANA CHAVES E THAIS GUIMARÃES

- atualizado

O governador Wellington Dias (PT) reafirmou o desejo de contar com apoio do PMDB nas eleições de 2018. Ele reforçou o objetivo quando comentava a declaração do deputado estadual João Mádison Nogueira, que ao GP1, chegou a cogitar uma possível debandada das bancadas federal e estadual do partido, caso, ocorra uma intervenção da executiva nacional peemedebista no diretório local.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Wellington Dias, governador do PiauíWellington Dias, governador do Piauí

“É claro que eu espero que não haja um fechamento a nível nacional, mas o PMDB é um partido que certamente deverá tomar, com toda a autonomia que tem, a sua decisão. O que eu quero dizer é que, da parte de todos os líderes do estado do Piauí, nós temos todo o desejo, toda a vontade de continuar com o time que dá sustentação ao governo hoje, permanecer com o time também em 2018”, disse o governador.

Wellington Dias também comentou a possibilidade de diálogo entre PT e PMDB no plano nacional. “A conjuntura muda muito todo dia. Acho que é ter paciência e trabalhar para 2018. O que eu posso afirmar é que da minha parte, nós vamos continuar trabalhando com todo o cuidado com o prefeito Firmino, com os líderes do PMDB, que tem sido muito importante nessa conjuntura difícil no Piauí, com muita maturidade e aberto sim, em 2018”, disse o governador.

Hoje o PMDB vive um impasse, isso porque, um segmento do partido defende aliança com o Governo Wellington Dias e outro, liderado pelo presidente do Conselho Nacional do Sesi, o ex-ministro João Henrique Sousa, luta para que a sigla lance candidato próprio.

MAIS NA WEB