Piauí - Teresina

Wellington Dias responde críticas de Wilson Martins sobre o PT

"São dois partidos de um campo político que tem um pensamento semelhante", disse o governador.

GERMANA CHAVES E THAIS GUIMARÃES

- atualizado

Durante entrevista ao GP1, nesta segunda-feira (11), o governador do Piauí Wellington Dias (PT) comentou a declaração do ex-governador do Estado, Wilson Nunes Martins (PSB) que prometeu “lutar” para impedir o realinhamento entre PSB e PT. Wellington disse ter ciência de que cada partido possui o direito de debater seu posicionamento, mas ressaltou que as duas forças partidárias têm ideologias semelhantes.

“É um direito de cada partido poder tomar suas posições. Da minha parte eu olho para história e, historicamente, são dois partidos de um campo político que tem um pensamento semelhante na área social, na área relacionada com a soberania, com a importância de um país que possa ter um desenvolvimento inclusivo. Mas, compreendo que cada partido tem que fazer seu debate e tomar a sua decisão”, colocou Wellington.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Wellington Dias Wellington Dias

O chefe do Palácio de Karnak também admitiu o início do diálogo entre PT e PSB na esfera central e quando questionado se no Piauí o Partido dos Trabalhadores poderia tentar uma reaproximação, ele ponderou que a decisão terá que vir de cima para baixo.

“Esse diálogo primeiro vai ter que ser feito com a direção nacional e já abriu. Já há um diálogo não apenas PT e PSB, mas PT, PDT, PCdoB. São vários partidos de um campo político do Brasil. A gente mais do que nunca vive uma crise que tem dois projetos: um que quer trabalhar um Brasil para todos os brasileiros e, outro que limita o Brasil para uma parte dos brasileiros”, disse o governador.

No Piauí PT e PSB já estiveram juntos. Wilson Martins foi vice de Wellington Dias que deixou o cargo em 2010 para disputar o Senado Federal. Wilson assumiu o Karnak e conseguiu se reeleger no pleito seguinte.

MAIS NA WEB