Política

Wellington participa de reunião com o presidente Michel Temer

A renegociação da dívida de R$ 50,46 bilhões tem sido defendida pelo governador Wellington Dias, que afirma que os Estados estão com pouca capacidade de investimentos.

BÁRBARA RODRIGUES

- atualizado

O governador Wellington Dias (PT) participou na noite de terça-feira (13) de um jantar com o presidente da república Michel Temer (PMDB) no Palácio da Alvorada, juntamente com outros treze governadores e mais cinco vice-governadores. O encontrou foi para tratar da regulamentação do refinanciamento da dívida dos Estados com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), onde Michel Temer se comprometeu a renegociar as dívidas .

A renegociação da dívida de R$ 50,46 bilhões tem sido defendida pelo governador Wellington Dias, que afirma que os Estados estão com pouca capacidade de investimentos e o alívio da dívida ajudaria que uma parte do dinheiro que seria encaminhado ao banco seja destinado a realização de obras. Michel Temer se comprometeu a encontrar uma solução para a situação.

  • Foto: Marcos Corrêa/PresidênciaWellington em encontro com Michel TemerWellington em encontro com Michel Temer

O governador Wellington afirmou ao Estadão que com o alongamento da dívida, o Piauí deve ter um alívio de R$ 180 milhões, que agora serão usados para investimentos. "Esperamos que agora seja cumprido pelo governo”, afirmou.

Wellington Dias ainda destacou que será feito um esforço concentrado para que a primeira fase já seja renegociada em julho, em valor de até R$ 20 bilhões em dívidas com garantia da União. A segunda fase inclui a renegociação de R$ 30 bilhões de dívidas sem garantia da União, incluindo a linha BNDES Copa, mas só deverá ocorrer no ano de 2018.

No encontro o governador ainda pediu celeridade por parte do Tesouro Nacional nos pedidos de aval para que os estados realizem novos empréstimos. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, se comprometeu a agilizar a liberação de R$ 7 bilhões em garantias. Desse valor, o Piauí quer um empréstimo de R$ 315 milhões para a realização de obras de infraestrutura.

Oposição

O jantar teve a participação de quatro governadores petistas, que fazem oposição ao governo de Michel Temer. Além de Wellington Dias, participaram do encontro os governadores Fernando Pimentel, de Minas Gerais, Tião Viana, do Acre, e Camilo Santana, do Ceará.

Mais conteúdo sobre: