Política

Wilson afirma que aliança entre PT e PP é 'casamento de fachada'

“Eu vejo como se PP e PT tivessem um casamento só de fachada, apenas vivendo para a opinião pública", disse o ex-governador.

GERMANA CHAVES

- atualizado

O ex-governador Wilson Nunes Martins (PSB) chamou de casamento de fachada a aliança entre PP e PT no Piauí. Ele afirmou que algumas lideranças progressistas, sempre que questionadas, não se furtam em criticar a administração do Partido dos Trabalhadores.

  • “Eu vejo como se PP e PT tivessem um casamento só de fachada, apenas vivendo para a opinião pública. No âmago da convivência intrínseca não vai bem. Se você conversar com gestores do PP e de outros partidos que estão na base é impressionante o tom de constrangimento com a forma de administrar e fazer política do PT. São críticas tão veementes como se da oposição eles fossem. Vejo uma incompatibilidade entre PT e PP”, analisou o ex-governador.
  • Foto: Lucas Dias/GP1Wilson MartinsWilson Martins

Mesmo externando o posicionamento acerca da relação entre petistas e progressistas, Wilson Martins ressaltou que nesse momento é prudente acompanhar com parcimônia os desdobramentos políticos que transcorrerão até o próximo ano. “Na política a gente aprende que tem que falar menos e ouvir mais e eu sempre estou ouvindo. Por isso, é preciso ter cautela para acompanhar e depois analisar o que vai acontecer até 2018. Muitas novidades deverão surgir”, frisou.

No último final de semana, Ciro Nogueira visitou o deputado estadual Robert Rios Magalhães (PDT) que é líder da oposição. Ao GP1, o senador afirmou que foi apenas um encontro de amigos. Já Robert fez questão de enaltecer o tom político do diálogo.

Mais conteúdo sobre: