Os conteúdos que você se dispõe a ver podem incluir textos, imagens ou outros materiais para adultos. Esses conteúdos são dirigidos especificamente para pessoas maiores maiores de 18 anos, segundo a legislação aplicável, tenham plena capacidade para acessar produtos relacionados a sexo. Fica, terminantemente, proibido o acesso a esses materiais por aqueles que não cumpram tais requisitos. Caso você não atenda a algum dos requisitos anteriormente expostos fica obrigado a clicar em NÃO ACEITO.

Clicando em ACEITO, você declara expressamente que é maior de 18 anos, tem plena capacidade para acessar produtos relacionados a sexo, deseja ver conteúdos de caráter sexual destinados exclusivamente a adultos, não considera ofensivos materiais relativos a nus ou outras atividades sexuais e abandonará, imediatamente, os conteúdos caso os considere ofensivos.

Tenho mais de 18 anos e ACEITO os termos Sou menor de 18 anos e NÃO ACEITO os termos

Processando... Processando sua solicitação



Enviar por e-mail

Enviar notícia por e-mail
Exemplo: nome@example.com. Para enviar para mais de uma pessoa, separe os endereços por vírgulas
Informe o seu nome
Informe o seu endereço de e-mail
Os comentários serão incluídos na mensagem

Comunicar erros

Comunicar erro na notícia
Informe o seu nome
Informe o seu endereço de e-mail
Descreva o que há de errado com esta notícia
26/12/2012 - 09h27

Festa com meu Amigo e sua Esposa Gostosa

Imagem: Reprodução Festa com meu Amigo e sua Esposa Gostosa(Imagem:Reprodução) Festa com meu Amigo e sua Esposa Gostosa

Olá pessoal, hoje vou contar como foi o churrasco com meu Carlos e a Esposa Gostosa dele . Recomendo ler também o conto “Presente de Amigo”. Enjoy! Era um sábado de feriado prolongado eu e minha esposa Juliana não viajamos, ficamos só descansando em casa mesmo, já descrevi a Jú aqui mas só pra refrescar a memória: ela é uma mulher de 30 anos, 1,70 de altura, branquinha, cabelos castanhos até o ombro, peitinhos pequenos e durinhos (não temos filhos isso ajuda), cinturinha, não tem barriga sarada mas também não tem pneuzinhos, mas o melhor dela é a bunda, GRANDE, redondinha, costumo dizer que ela é uma branca com bunda de preta. Pois bem, estávamos em casa no sábado sem fazer nada a tarde e o Carlos meu grande amigo me ligou e perguntou oque iriamos fazer a noite, pois ele e a esposa dele também não viajaram e estavam sem nada pra fazer. Eu disse: vem pra cá então e vamos fazer nada juntos, tráz a cerveja que não tem problema hehehehe. Lá pelas 18:00 o Carlos chegou com a Isabela, “Que morena!” alta, cor de Camila Pitanga, lábios carnudos, peitões enormes, coxas grossas, cara de tarada. Sempre invejei ele por que sempre soube escolher mulher, ele sempre pegou as mais gostosas! E essa de tão gostosa ele até casou com ela. Nesse dia ela ainda estava de shot jeans e sandalinha de amarrar que eu fiquei louco! Como sempre. Eles chegaram e a churrasqueira já estava acesa e a picanha já estava queimando, fomos para o quintal onde tem umas cadeiras e um sofá, ficamos lá jogando conversa fora e ouvindo música, como não tinha vizinhos nesse dia pra incomodar, deixei o som rolar, parece que dos feriados todo mundo viaja menos agente. Notei que o Carlos e a Jú se evitavam bastante, a conversa entre eles estava muito seca (até parece que ela nunca deu para aquele sacana). Então resolvi abrir uma garrafa da minha melhor cachaça pra esquentar a coisa. Papo vai papo vem, sacada na mulher do amigo vai e vem também, o tempo passou e acabou a cerveja, eles acharam que não iriam demorar e trouxeram só algumas latinhas. Eu falei não tem problema eu tenho o telefone de um lugar que entrega uns barrilzinhos de chopp gelado, é só ligar, não demora. Todo mundo falou OK. A Isabela reclamou com o Carlos: Quero ver como você vai dirigir até em casa, e ele falou: quem disse que vou pra casa hoje hehehehe (acho que ele estava de olho na minha mulher de novo). Então liguei e depois de 30 min a campainha tocou, como eu estava na churrasqueira falei para meu camarada atender e pegar o chopp pra nós. Quando ele abriu o portão da garagem e ouvimos uma gritaria! Logo vimos 3 caras batendo e empurrando o Carlos 2 deles com arma em punho, um deles já veio correndo e colocou o revólver na minha cabeça mandando as mulheres calarem a boca se não ele atirava. Eles ficavam perguntando onde ficavam as joias, o dinheiro, onde agente escondia as coisas de valor, um dos cara entrou dentro de casa e começou a revirar tudo, o outro já me acertando um tapão na cara mandou eu e o Carlos sentar na cadeira e entregar os celulares e ficar calado. As sentadas meninas não paravam de tremer. O sujeito que tinha ido dentro de casa voltou falando que isso iria demorar, que tinha um monte de eletrônicos bacanas pra eles levarem. Que era melhor amarrar agente, então o negrão que estava com a arma na minha cara pegou umas abraçadeiras do bolso e prendeu minhas mãos e meus tornozelos na cadeira e fez o mesmo com o Carlos enquanto o outro careca bombado não parava de apontar o trabuco pra nós. O negão falou assim: nem adianta tentar sair daí vocês vão acabar se machucando. O Bomba foi lá dentro de casa ajudar o baixinho. A essa altura do campeonato o negão já nem vigiava agente mais não, só ficava secando a Jú e a Isabela que estavam no sofá de cabeça baixa, mas também as duas de shortinho toda a vontade e o cara com o poder nas mãos naquela hora, para nosso terror ele saiu de onde ele estava e pegou um pano de prato que estava em cima da mesa e amarrou a boca do Carlos e tirou a camisa e amarrou na minha boca também. Ficou sem camisa e pegando no pau por cima da bermuda olhando para nossas esposas. Quando os dois que estavam dentro de casa voltaram e perguntaram oque era aquilo, ele falou que não queria a parte dele em dinheiro mais não, que queria outra coisa melhor ainda, o Bombado só balançou a cabeça concordando. Nesse momento o Carlos começou a se debater e dar trancos na cadeira e tentar gritar, negão veio e deu um tapão na cara dele e falou fica quietinho aqui se não te mato! Minha parte do assalto eu quero em diversão! A Isabela tentou correr, mas o Baixinho que estava saindo na porta da cozinha cercou ela e veio a arrastando pelos cabelos jogou ela no chão, o bombado pegou a Jú pelos cabelos também e jogou no chão ao lado da Bela eles seguravam os braços delas pra trás o negão veio e tirou o pau meia bomba pra fora da bermuda e punhetar perto do rosto delas, o Carlos fechou o olho pra não ver a amada esposa dele sendo abusada por outro, mas eu não, eu fiquei ali vidrado vendo aquela cena o negão segurava com uma mão aquele pau enorme e ainda sobrava mais uma mão de pau pra fora esfregando na cara das nossas mulheres, ‘estranhamente’ a Bela esposa do Carlos que tem muito mais cara de safada que a minha era a que estava mais apavorada, a Jú só ficava calada e não esboçava reação. Então o negão começou a bater com a pica na cara da Jú falando pra ela pegar naquele pau e esfregava nos lábios dela falando pra ela sentir o cheiro e chupar, ele pegou a Jú pela garganta e mandou ela abrir a boca e falou que se ela mordesse ele matava todo mundo. Sem opção ela obedeceu e abriu aquela boquinha que eu tanto beijei e o bandido começou a fuder a boca dela como se ela estivesse de 4 segurando na cabeça e bombando forte no fundo da garganta fazendo ela engasgar e tossir, ele fazia isso a um palmo do rosto da Bela e ela ficou olhando com nojo, enquanto os dois seguravam e passavam as mãos nos peitões dela, nisso o baixinho tirou aqueles melões pra fora da blusa de alcinha e começou a apertar e massagear os bicos escuros, O Bombado vendo que a Jú estava dominada não reagia mais foi para o lado da Bela, levantou ela e começou a passar a mão por todo o corpo dela, abraçando, encoxando enquanto o baixinho já mamava nas tetas e ela só tremia de olhos fechados. Olhe para o lado e o Carlos já não estava de cabeça baixa mais olhava timidamente, e eu, apesar do medo e da situação não conseguia tirar o olho dos peitões da Isabela, eu que tanto sonhei em ver aquele peitões mas não assim. O Baixinho não parava de mamar e o Bomba mordendo a nuca, passando a mão e desabotoando o Short da Bela desceu até o chão deixando ela exposta, o Baixinho arredou a tanguinha minúscula para o lado e enfiou o dedo na xoxota e gritou para o Carlos assim: Ela já está molhadinha pronta pra levar rola! Então o Baixinho largou a Isabela e partiu pra cima da Jú e tirou toda a roupa dela passou a mão nela toda e enquanto ele a posicionava minha esposa de 4, ele deitou no chão e mandou ela chupar o pau dele, o pau do Baixinho era de tamanho normal só que grossa com a cabeçona vermelha. A Jú obedeceu. O Negão veio por trás e segurou na bundona gostosa da minha esposa apertando pra deixar marcas, arreganhando e posicionando aquela pica monstruosa na porta da buceta que de tão molhada escorria mel. Quando ele começou a penetrar ela urrou de dor, com ele não tinha dessa de ir com calma não, ele não tinha intensão de preservar aquela xoxotinha pra depois. Metade da pica tinha entrado e ela começou escorrer lágrimas no canto do olho, mesmo assim as bombadas começaram a ficar frenéticas. O Baixinho começou a dar estocadas na boca da Jú também e ela começou a gemer feito uma louca mar acho que não mais de dor. Nesse hora a Isabela já olhava para a situação da Jú com outra cara, outros olhos, uma cara de safada, quase que lambendo os beiços, o Bomba percebendo tascou um beijo demorado na boca dela e com a mão na xoxota tocando uma siririca nervosa, e ela não recuou e correspondeu, fez ela ajoelhar de novo ao lado da Jú, e para surpresa do meu amigo Carlos a esposa dele puxou a bermuda do bandido pegando pra ela aquela pica e engolindo de uma vez só. O Bomba foi ao delírio, eu também, o tesão era enorme! Ele colocou ela de 4 rasgou a tanguinha dela com um puxão e meteu tudo naquela xoxotona gostosa dos lábios roxos, o Baixinho aproveitador tirou o pau da boca da Jú e passou para a Bela chupar. A essa altura meu pau já estava estourando todo melado dentro da cueca fazendo aquele volume, e o Carlos olhando aquilo tudo também não aguentou e ficou de pau duro. O safado do negão falou assim: Olha só os dois Cornos! Ficaram de pau duro vendo a mulherzinha deles levando vara! Ele falou para o baixinho assumir o rabinho da minha mulher e levantou andando em nossa direção. Falou assim comigo: vou deixar os dois cornos mais a vontade. E baixou a minha bermuda até o chão e eu fiquei com o pau apontado pra cima feito um mastro com o pau latejando. A mesma coisa fez com o Carlos. O Baixinho maníaco falou assim olha lá putinha seu marido de pau duro vendo você tomando no rabo. Nisso ele cuspiu no cú rosado da minha esposa que sem reclamar arrebitou a bunda e ele foi penetrando de vagar até encostar as bolas, e ela ficou gemendo alto. O Negão falou com o Bomba: minha vez de provar essa morena gostosa aí o Bomba deu lugar pra ele e foi pra boca carnuda da Bela que chupava como uma bezerrinha a pica do safado. O Negão avisou o Carlos, vou provar o cú da sua mulherzinha que tá piscando pra mim querendo pica, ele cuspiu no cuzinho maravilhoso da Belinha e colocou só a cabeça ela já soltou um “aí aí aí”, ele falou: aguenta aí sua puta que é só o começo e foi bombando no cú dela com dificuldade, ele tirava e cuspia de novo pra lubrificar. Aí o Negão pervertido teve outra idéia levantou foi até o Carlos, jogou a cadeira no chão, pegou a Isabela e colocou de 4 na cara do maridinho dela e falou com ele: quero que você veja de perto sua mulher levando ferro, posicionou de novo a pica no cú dela e começou a bombar feito um louco até entrar. Eu vendo isso fiquei doido meu pau começou a tremer, os dois que devoravam minha esposa olharam e disseram, “Olha só acho que o outro corno quer fazer igual ao amigo”, e fizeram a mesma coisa comigo, me deitaram no chão, colocaram a Jú na minha cara e o Bomba começou a socar no cú dela a um palmo da minha cara. A Jú como uma boa esposa abocanhou meu pau e revezava entre o meu e o do Baixinho, ela ainda tirou a camisa que tapava minha boca. Eu não aguentei aquilo e meti a boca no grelo dela, passando a língua, chupando e lambendo, matando ela de tesão, tanto tesão que ela gozou na hora, gozou de jorrar melado na minha cara e ela tremia com a pica no cú e eu grudado com a boca no grelo dela, ela engoliu meu pau todinho e eu gozei na garganta dela, foi a gozada mais forte que eu dei na minha vida! Nem me importei com o saco do cara encostando na minha cabeça. Parece que uma coisa puxou a outra, ou um gozo puxou o outro, a Bela vendo a Jú gozar, gozou também e até deu um banho de prata no Carlinhos quase matou o coitado afogado estava assistindo a um palmo de distância ela gozar. Como a Jú sem forças até pra ficar em pé, o Bombado e o Baixinho pegaram a ela levantaram e colocaram no meio dos dois de recheio do sanduíche fazendo uma dupla penetração com ela no colo sem encostar os pés no chão e eu assistindo e viajando lá de baixo. O Negão começou a acelerar as estocadas no cú da Isabela que já estava mamando no pau do marido feito uma cabrita, e o Negão que era o bandido mais sacana de todos nem avisou só começou a gemer como um monstro e gozar dentro do cú da Belinha, quando tirou de dentro aquele litro de porra escorreu do cú para a cara do Carlos que nem podia gritar nem reclamar. Os dois que fodiam a minha esposa freneticamente em pé, colocaram ela no chão que de joelhos abriu a boca com a língua pra fora ficou esperando o presente dela, então os dois de uma vez gozaram na boca dela enchendo a boca dela de leite, e ela delirando sentindo o gosto daquela porra toda na boca engoliu e ainda mamou mais na pica deles como se quisesse até a última gota. Os 3 se vestiram, pegaram os aparelhos que tinham roubado colocaram dentro do carro e foram embora. Deixando nós dois para nossas esposas desamarrarem. Talvez um dia eu conto para o Carlos que paguei para os 3 me ajudarem a dar esse presente (troco) pra ele e para a esposa gostosa que ele tem.
Não permitimos pedofilia neste site! Ajude-nos a identificar.

Fonte: Contoseroticos.org/contos-eroticos-orgias

Keywords: bandido, presente, gozar, bunda, negão, chupar, esposa gostosa


Saiba mais sobre Contos Eróticos

Leia também