Blog Opinião
GP1

As regras não existem na cultura petista


A cartilha do descompasso linguístico (MEC) do governo petista, que está sendo distribuída a alunos da escola pública, é um desrespeito à cultura e só pode ser uma homenagem ao Lula. Só pode ser! Quem mais maltratou o vernáculo nesses últimos tempos? Esses negócios de regras não existem na cultura petista. E eu falo de regras "lato sensu". Veja, até as regras jurídicas são desrespeitadas pelo PT. Você não viu o Lula reclamar do TCU, que havia reprovado as contas do PAC? Você não vê como o PT quer flexibilizar as licitações públicas para obras da Copa do Mundo de 2014? As regras jurídicas dificultam muito a vida do PT.

O PT está tentando impor ao país a sua forma ditatorial de governar em todas as áreas da sociedade. Se não houver reação, aos poucos o PT vai corroendo a sociedade com o seu idealismo socialista comunista. É impressionante como o Lula conseguiu bestializar os chamados intelectuais petistas. E como ele soube arrebanhar a turma estrategista de José Sarney, Renan Calheiros, Romero Jucá e outros indecorosos para dar sustentação ao governo em busca da troca de favores. Agora mesmo Lula, Dilma, Sarney e demais chaleiristas saíram em defesa de Palocci, chamando-o de homem inocente e vítima de armação política. É tão inocente que a Caixa Econômica só agora resolveu sustentar que ele tinha relação com a violação do sigilo bancário do caseiro Francenildo. Dizer que Palocci já foi inocentado no STF, não é nenhuma vantagem, pois até o Collor também já foi inocentado no STF, tribunal de indicação política.

O PT quer se transformar numa espécie de partido único, sobrepujando-se às demais agremiações, para implantar aqui a chamada mexicanização. O PT, hoje, não só quer cassar as regras gramaticais, como também o voto direto do eleitor.

Está estampado na revista Veja: "Um projeto costurado pelo PT pretende alterar a Constituição para tirar dos brasileiros o direito de votar diretamente em seus representantes nas eleições do Poder Legislativo". O Chamado Voto em Lista Fechada. O falecido senador amazonense, Jéfferson Peres, já havia alertado o país do perigo da mexicanização brasileira pelo PT. E tudo está se confirmando.

Senhores, o voto em lista fechada é um golpe eleitoral na democracia popular. O PT e seguidores estão mexendo em casa de abelhas. Quem desconhece o que está ocorrendo do outro lado do mundo, em que a população começou a reagir contra as tiranias de governos? Não faz muito tempo houve aqui o golpe militar para afastar os comunistas. O PT vai corroendo a democracia até que um dia povo explode. Onde já se viu o povo não poder votar no seu candidato? Isso não é manobra autoritarista? Votar no escuro só interessa aos corruptos, aos solertes, aos traidores da democracia, ao PT, à parcela do PMDB e ao caciquismo político que quer se perpetuar.

O único sistema eleitoral capaz de moralizar o país - de menor custo, de maior fiscalização do eleitor e que favorece candidatos de menor condição financeira se eleger - é o VOTO DISTRITAL PURO. Lista fechada é uma escolha no escuro.

*Júlio César Cardoso é Bacharel em Direito e servidor federal aposentado

*** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do GP1

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.