GP1

Brasil

STJ define lista com quatro concorrentes para vagas de ministro

O STJ possui 31 ministros e as vagas estão sendo deixadas por Napoleão Nunes Maia e Nefi Cordeiro.

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) definiu nesta quarta-feira (11) os nomes dos quatro indicados para as duas vagas de ministro da corte. Nesse processo, as escolhas serão definidas pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), que vai nomear dentre esses escolhidos.

O mais votado foi Messod Azulay, do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que recebeu 19 votos na primeira rodada. Em segundo ficou Ney Bello, do TRF-1, com 17 votos. Na segunda etapa, foi escolhido o nome de Paulo Sérgio Domingues, do TRF-3, com 19 votos. Na 3ª, a Corte definiu a última indicação, de Fernando Quadros, do TRF-4, com 21 votos.

Azulay, Bello, Domingues e Fernando Quadros, até o momento, são os favoritos. Comumente, para escolhas de ministros, são formadas listas tríplices, porém o STJ optou por formar uma lista quádrupla para que o presidente Bolsonaro escolha 2 dos 4 candidatos.

O STJ possui 31 ministros e as vagas que serão assumidas estão sendo deixadas por Napoleão Nunes Maia e Nefi Cordeiro, que se aposentaram em 2020 e 2021. Na formação da lista, cada um dos integrantes do STJ votou em até 4 candidatos.

Conheça os candidatos:

Messod Azulay: juiz federal do TRF-2, sediado no Rio de Janeiro. É formado pela Faculdade Nacional de Direito da Universidade Federal do Rio de Janeiro e tem cursos de extensão na Fundação Getúlio Vargas.
Ingressou no TRF-2 pelo quinto constitucional por meio da Ordem dos Advogados do Brasil. Já foi diretor do Centro Cultural da Justiça Federal do Rio de Janeiro.

Ney Bello: juiz federal do TRF-1, sediado em Brasília. Graduado em direito pela Universidade Federal do Maranhão, mestre pela Universidade Federal de Pernambuco e doutor ambiental pela Universidade Federal de Santa Catarina.
Começou suas atividades profissionais como promotor, nas comarcas de Alcântara, Alto Parnaíba, Balsas, Coroatá e Rosário. Depois, se tornou procurador da República e, posteriormente, juiz federal.

Paulo Sérgio Domingues: é mestre em direito pela Johann Wolfgang Goethe Universität, da Alemanha, graduado em Direito pela Universidade de São Paulo e professor de direito processual civil da Faculdade de direito de sorocaba (FADI).
É juiz federal de carreira no TRF-3, sediado em SP, desde 2014, presidente da 7ª Turma da Corte e membro do Órgão Especial. Antes, foi advogado e procurador do município de São Paulo.

Fernando Quadros da Silva: juiz federal do TRF-4, sediado no Rio Grande do Sul. É formado em direito pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, mestre pela Universidade Federal do Paraná e especialista em direito penal pela Universidade de Brasília.
Atuou como conselheiro do Conselho Nacional do Ministério Público, indicado pelo Supremo Tribunal Federal. Antes, foi advogado e procurador.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2022 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.