Deputados permanecem com Wellington Dias e abandonam Ciro Nogueira

- atualizado

A coisa não tá fácil para o presidente nacional do Progressistas, senador piauiense Ciro Nogueira, que vem desidratando politicamente após o rompimento do governador Wellington Dias (PT-PI). Desde então, os planos políticos para 2020 e 2022 do aliado do presidente Jair Bolsonaro começaram a naufragar.

Até o momento, apenas o deputado estadual Júlio Arcoverde e a deputada estadual Lucy Soares, esposa do prefeito Firmino Filho (PSDB), anunciaram que vão permanecer ao lado do senador.

  • Foto: Lucas Dias/GP1Ciro NogueiraCiro Nogueira

Em trincheira oposta, estão os deputados progressistas Wilson Brandão, Firmino Paulo, B. Sá Filho e Hélio Isaías que já bateram o martelo e cantam em coro: “daqui não saio, daqui ninguém me tira”.

A grande dúvida neste momento paira sobre a deputada federal Margarete Coelho que ainda não informou se vai seguir ao lado de Wellington no Governo ou se marchará com o senador Ciro na oposição.

Cunhada de Hélio Isaías, Margarete possui seu naco de governo, com a indicação da Secretaria de Meio Ambiente, comandada por uma irmã, Sadia Castro.

Nas mesas de apostas políticas, a maioria acredita que a parlamentar federal, que já foi vice-governadora de Wellington, vai preferir ficar ao lado do chefe do Palácio de Karnak.

Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Herbert Sousa é jornalista. Contato: (86) 9 8806-8907 / (86) 9 9436-9811