Jaicós: durante assalto bandidos isolam acesso à casa do chefe da PM

- atualizado

A população da cidade de Jaicós (localizada a 364 km de Teresina), vivenciou mais uma vez clima de terror na madrugada de ontem (31), com a invasão de aproximadamente duas dezenas de bandidos fortemente armados durante assalto ao Banco do Brasil, à Casa Lotérica e aos Correios da cidade, distribuidos em pelo menos três veículos (2 corolas e uma ranger, conforme testemunhas), todos espaços arrombados com os equipamentos que lhes são peculiares nesse tipo de ação criminosa, como marretas, explosivos dentre outros.

  • Foto: José |Luiz Coêlho/GPIBB de Jaicós interditado para períciaBB de Jaicós interditado para perícia

Até mesmo a casa do capitão Félix (PM) , comandante da Companhia de Polícia Ostensiva de Jaicós, teve seu acesso isolado durante a ação criminosa, inclusive com vários tiros disparados em direção ao seu imóvel residencial, conforme nos informou o experiente policial James Sian, tenente coronel comandante do BOPE em Teresina (especialista em operações táticas especiais), que há poucos dias esteve preparando os policiais de Jaicós na instalação da Força Tática para atuar naquela região. A partir desse tipo de ação dar para imaginar a ousadia e a preparação especializada nesse tipo de crime.

  • Foto: José Luiz Coêlho/GPICorreios de Jaicós após arrastãoCorreios de Jaicós após arrastão

Os bandidos estavam mascarados e trajavam uniforme do Exército Brasileiro, conforme informações de testemunhas. Considerando as primeiras informações levantadas os delinquentes arrombaram as instituições financeiras concomitantemente, ou seja, ao mesmo tempo, por volta das 3 horas da madrugada, alguns populares foram tomados como reféns. Populares informaram que alguns integrantes da quadrilha se posicionaram em telhados de algumas casas com visão estratégica para evitar possível intervenção policial. Informam ainda que eles desistiram de arrombar o Bradesco, já que o tempo estabelecido estava se esgotando e disseram em alto e bom som: "O Bradesco vai ficar para a próxima", declarou uma das testemunhas que não permitiu identifcação.

  • Foto: José Luiz Coêlho/GPILotérica de Jaicós Lotérica de Jaicós

A ousadia dos bandidos foi tão grande que eles agiram em vários pontos estratégicos da cidade na mesma hora, impondo o terror e amedrontando todos que pudessem presenciar tal momento de vexame, inclusive fazendo-os reféns.

Para o coronel James, uma ação com essas caracterísitcas é sempre muito difícil de se combater pelo trabalho preventivo, haja vista que tudo isso é planejado milimetricamente pelos bandidos que são especialistas nesse tipo de crime. “O que a população espera é uma ação eficaz das polícias civil e militar, por meio de investigação especializada e um trablaho de inteligência exitoso visando alcançar os verdadeiros autores da ação criminosa”, declarou James Sian.

  • Foto: DivulgaçãoJames Sian - formação operacional nacionalJames Sian: participação em formação operacional nacional

A informação é que os efetivos dos Batalhões de Picos, Fronteiras, Paulistana e Valença continuam em perseguição ao bando que mais uma vez desafiou as instituições de segurança pública do Estado nessa ação ousada na cidade de Jaicós.

Com a instituição da força tática recentemente, ainda em fase conclusiva de implantação, os integrantes da Companhia Militar receberam trinamento específico diferenciado e maior estrutura, como duas novas viaturas e estão chegando equipamentos de proteção individual.

É necessário que o secertário de Segurança Fábio Abreu, conjuntamente com o delegado geral da Polícia Civil, Riedel Batista e o comandante da PM-PI, coronel Carlos Augusto montem uma estrutura e repensem a estratégia sobre as ações de segurança pública para a cidade de Jaicós, pois os crimes estão ocorrendo em espaço de tempo razoavelmente curto de um para o outro, e sempre em situações “espetaculares”, pois ali é muito estratégico para essa bandidagem sem limite e muito bem aparelhada no que diz respeito a armamentos modernos em relação ao do aparelho policial.

Geograficamente a localização de Jaicós favorece em muito a esses criminosos por ser saída para Petrolina (PE) por meio de Paulistana e também para Araripina via Pe. Marcos e Simões, assim como para Picos que dista apenas 45 km pela BR 407.

Sabe-se que uma companhia de polícia deve contar com um efetivo aproximaddo de 100 a 120 membros, mas pela realidade de efetivo da PM-PI isso se torna impossível. O esforço do governo por meio do comando Geral da PM tem sido grande para aumentar esse efetivo, tanto é que atualmente existem centenas de policiais militares sendo formados, espera-se que dezenas sejam lotados na cidade de Jaicós, pois as condições exigem tal iniciativa.

A população espera informações do delegado da cidade, Miguel Carneiro, acerca do andamento das investigações criminais.

Mais conteúdo sobre:
Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Especialista em Direito Público, Penal e Constitucional. Advogado licenciado. Comunicação Social no CEUT. Foi vereador de Teresina, presidente e diretor jurídico do SINPOLJUSPI e da COBRAPOL. Agente e Conselheiro Penitenciário. Atualmente é diretor e professor da ACADEPEN. Ministra disciplinas de Dir. Administrativo e Execução Penal na pós-graduação em Gestão Prisional da UESPI/SEJUS.