Krishna e o bambu

- atualizado

Conta a lenda que, todos os dias, Bhagavan Krishna costumava caminhar pelos jardins e declamar a todas as plantas: Eu as amo!
Todas as plantas sentiam-se muito felizes e também se acostumaram a agradecer: Krishna, nós também te amamos!

Certo dia, entretanto, Sri Krishna, muito alarmado, adentrou naqueles jardins. Percebendo Sua aflição um bambu Lhe perguntou: Senhor, o que há de errado?

O Bhagavan replicou: Tenho um pedido muito difícil!

O bambu respondeu: Diga-me, Senhor, que, se puder, ficarei muito satisfeito em Lhe atender.

Sri Krishna, então, disse-lhe: Preciso cortá-lo.

O bambu refletiu por algum tempo e respondeu: O Senhor não tem outra escolha? Não há outra saída?

O Bhagavan redarguiu: Não, não há outra saída.

Mesmo sem compreender perfeitamente o que se passava, disse-Lhe conformadamente o bambu: Sim, Senhor. Sendo assim, entrego-me a Ti.

Sri Krishna então cortou o bambu, o lapidou e fez nele algumas profundas chagas. A cada movimento, o bambu cambaleava de dor.
Ao cabo de todo processo, o bambu percebeu então que o Bhagavan havia feito dele sua preciosa flauta. Desde esse dia, nunca mais se apartou da companhia do Senhor Bem-Aventurado.

Mesmo as Gopis, observando aquilo, sentiram-se preteridas. Percebendo que o Senhor costumava passar todo o Seu tempo em companhia daquela flauta, resolveram questionar: o Senhor está sempre com você! Conte-nos o segredo disso!

O bambu satisfeito disse-lhes: o segredo é estar vazio por dentro.

Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Anastácio Aguiar é Psicanalista, Hipnólogo e Terapeuta de vidas passadas e escreve a Coluna desde 2008.