Luciano Nunes descarta em definitivo aceitar convite de Firmino

- atualizado

Ex-deputado estadual e candidato a governador do Piauí pelo PSDB em 2018, o advogado Luciano Nunes Filho descartou, em definitivo, qualquer possibilidade de aceitar convite do prefeito Firmino Filho para dirigir a Procuradoria Geral do Município.

Procurado por este repórter por telefone depois das informações de que teria voltado a conversar com o prefeito na última terça-feira (09), o advogado confirmou o novo encontro e disse que sua ida para a prefeitura não foi sequer tratada.

  • Foto: Bárbara Rodrigues/GP1Firmino Filho e Luciano NunesFirmino Filho e Luciano Nunes

Luciano Nunes assegurou que vai se dedicar a outros projetos, mas a julgar pelo vídeo que gravou recentemente deve continuar a fazer oposição firme ao Governo de Wellington Dias.

Exclusivas

Teresa é oposição

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Deputada Teresa BrittoDeputada Teresa Britto

A deputada Teresa Britto (PV) adotou uma linha de oposição moderada na Assembleia Legislativa ao Governo de Wellington Dias e tem usado a tribuna com bastante frequência.

Coligação errada

Teresa Britto era para ter conseguido se eleger deputada ainda em 2014, mas fez a coligação errada. Na época se o seu partido, o PV tivesse fechado com o PTC, teria sido a segunda mais votada, perdendo apenas para Evaldo Gomes.

Novo estilo

Teresa Britto, Gustavo Neiva, Evaldo Gomes e a deputada Lucy fizeram na última quarta-feira (10) uma visita à Maternidade Evangelina Rosa de surpresa.

Prédio deteriorado

Teresa Britto, num pronunciamento ontem da tribuna da Assembleia disse que o prédio da maternidade está deteriorando por completo e precisa de uma reforma urgentemente.

A OAB voltou

  • Foto: Marcelo Cardoso/GP1Advogado Celso Barros NetoAdvogado Celso Barros Neto

Sob a presidência de Celso Barros Coelho Neto, a seccional da OAB no Piauí parece ter retomado a linha de defender mais a sociedade do que o poder.

Exemplo de trabalho

A advogada Justina do Vale, presidente da comissão de promoção da Cidadania da Ordem dos Advogados, dando um grande exemplo, esteve no que restou do Parque Rodoviário para ficar do lado do povo prejudicado e atingido na sua dignidade.

Respostas para a redação desta coluna

O que aconteceu com Ziza?

  • Foto: Lucas Dias/GP1Ziza CarvalhoZiza Carvalho

Um amigo de Ziza Carvalho revelou que o ex-secretário de Meio Ambiente, que é petista, ficou na terceira suplência porque perdeu muitos votos nos próprios rótulos. E forneceu números.

Vamos aos números

O amigo de Ziza lembrou que o filho de Ibiraçu Carvalho teve 2.400 votos em 2014, em Simplício Mendes, terra da sua família. Em 2018, teve só 1.600.

Em 2014, Ziza teve 1.500 votos em Campinas; em 2018, só 500; em Bela Vista do Piauí, teve 1.600, em 2018 só 900.

Dentro de casa

Ziza Carvalho seria deputado hoje se tivesse pelo menos repetido 80% da votação que obteve dentro de casa em 2014.

Vai assumir

Mesmo tendo ficado na terceira suplência, Ziza Carvalho vai assumir uma vaga na Assembleia.

Município bamburrado

Com cerca de 15 mil habitantes, o município de Simplício Mendes, no Centro Sul do Estado está nadando em dinheiro. Só em janeiro, recebeu mais de 9 milhões de reais.

Fundeb milionário

Só do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica ( FUNDEB ) Simplício Mendes, em números precisos, recebeu em janeiro deste ano 7 milhões 744 mil 487 reais.

Prefeito sorridente

  • Foto: DivulgaçãoPrefeito Dr. Heli Prefeito Dr. Heli

O médico Heli de Araújo Moura Fé, prefeito de Simplício Mendes, cuja prefeitura recebeu ainda em janeiro 928 mil de Fundo de Participação, tem motivos de sobra para andar tão sorridente.

A denúncia de Crivella

  • Foto: Alexandre Brum/Agência O Dia/Estadão ConteúdoCrivella Crivella

Depois de ser provocado várias vezes por uma repórter da Globo que não lhe fazia perguntas e sim afirmações, Marcelo Crivella, rasgou o verbo: "vocês estão fazendo isso porque a Globo queria que a prefeitura bancasse o carnaval do Rio para vocês ganharem 240 milhões de reais".

Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Bacharel em Direito, Feitosa Costa é jornalista desde 1977 e escreve a Coluna Política & Bastidores. Contato: (86) 98162 1515 / 99987 8114