Marcelo Freixo fala a Jacinto Teles acerca do caso Marielle Franco

- atualizado

Este colunista esteve na Câmara dos Deputados em Brasília nessa semana, e conversou com o deputado federal Marcelo Freixo (PSOL-RJ), sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco, por meio de uma rápida entrevista filmada, para esta Coluna e para a TV GP1.

Indaguei ao parlamentar fluminense qual a expectativa dele com relação aos mandantes do crime de Marielle Franco [dos crimes, pois o motorista Anderson Gomes também teve sua vida ceifada], o líder político do PSOL não acha que quem matou Danielle foi quem ‘apertou o gatilho’:

“É decisivo que se cheque aos mandantes para saber a motivação política da morte, a gente não acha que quem matou é quem apertou o gatilho, ele foi contratado e a gente precisa saber quem é o mandante e qual é o grupo político capaz de fazer isso”, declarou Freixo.

Sobre o afastamento do delegado Giniton Lages, responsável pela investigação que chegou aos autores dos crimes, feita pelo governador Wilson Witzel, sob a alegação de que a autoridade policial vai participar de “programa de intercâmbio” com a polícia italiana, o deputado Marcelo Freixo entende que foi positiva, e assim se manifestou:

“Não..., o afastamento dele é positivo, não é ruim, porque houve um desgaste muito grande durante esse um ano de investigação, houve uma tentativa de se utilizar uma testemunha inventada no caso e eu acho que pra se chegar ao mandante é preciso ter uma articulação maior da Polícia Civil com o Ministério Público, com a PF, o que foi muito difícil nesse primeiro momento”.

E com relação ao próximo delegado que vai assumir as investigações, ele [Marcelo Freixo], demonstrou-se bastante otimista:

“[...] é um delegado que trabalhou na Baixada Fluminense, é um delegado bastante experiente, tecnicamente muito “apurado”..., é importante que a gente acompanhe de perto e cobre também que essa investigação chegue aonde tem que chegar”, finalizou o representante do PSOL do Rio de Janeiro na Câmara dos Deputados.

Mais conteúdo sobre:
Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Especialista em Direito Público, Penal e Constitucional. Advogado licenciado. Comunicação Social no CEUT. Foi vereador de Teresina, presidente e diretor jurídico do SINPOLJUSPI e da COBRAPOL. Agente e Conselheiro Penitenciário. Atualmente é diretor e professor da ACADEPEN. Ministra disciplinas de Dir. Administrativo e Execução Penal na pós-graduação em Gestão Prisional da UESPI/SEJUS.