Mercado de cachaças em franca ascensão

A receita de exportações da Cachaça 51 apresentou um crescimento, em 2016, equivalente a praticamente o triplo do aumento do total de todas as cachaças nacionais, que foi de 4,62% segundo dados divulgado pelo Instituto Brasileiro da Cachaça (Ibrac).

Em volume, as exportações da Cachaça 51 cresceram 13,80%, quase o dobro do aumento da média nacional.

Portugal, Espanha, Estados Unidos e Chile são os países que mais consomem o produto.

Fato é que independente de quem está na dianteira, o setor comemora números para lá de vantajosos. No Piauí, empresas que vendem o produto comemoram boas vendas. Impressionante as boas saídas da Mangueira, Lira, entre outras.

Na Casa do Queijo, por exemplo, localizada no centro da capital, e especializada na venda de comidas típicas, a cachaça tem se tornado carro chefe. É comum turistas comprarem para presentearem parentes distantes de outros estados.

A situação é tão positiva que a concorrência aumentou. Bem como a qualidade das cachaças que já estão e que surgem a cada dia no mercado.

Há, no entanto, uma ressalva. Antes barata, a cachaça agora convive com preços  mais salgados. Deve ser o preço da qualidade.

Rápidas

Depois de três trimestres em queda, finalmente as vendas de smartfhone sofreram um aumento (quase 2%) no país.

As lojas Extra e Pão de Açúcar funcionarão normalmente no final de semana, porém com horários especiais na semana do carnaval.

Na segunda feira, as lojas funcionarão das 07h às 16h. Estarão fechadas na terça-feira (28/02) e voltarão a funcionar ao meio dia da quarta-feira de cinzas (01/03).

Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Ricardo Moura Fé é jornalista. Noticias sobre economia & negócios. Contato: (86) 9976- 6945

Arquivo

    VEJA MAIS