O que esperar do setor de franquias?

Não poderia achar melhor texto para definir a realidade do setor de franquias. Fica como boa sugestão para quem deseja investir nesse segmento.

O autor é Sergio Coelho, diretor de Expansão da Onodera Estética. Segue o texto.

A economia tem grandes desafios para os diversos setores do País e isso não seria diferente com o de franquias.

Em meio a um cenário complicado, é comum surgirem questionamentos quanto a investimentos, principalmente no que diz respeito a um negócio próprio. Mas informações relevantes podem ajudar na decisão.

O momento é de atenção, e os investidores acreditam no Brasil, o que é um bom sinal.

O mercado de franquias, por exemplo, apresentou crescimento de 7,7% em 2014, com expectativas para 2015: crescimento estimado entre 7,5 e 9%, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF). Apesar das dificuldades, é possível acreditar no segmento.

Para quem deseja um negócio próprio, as franquias oferecem risco controlado e estabilidade.

Prova disso é que em 2015 os bons números continuam: expansão de 9,2% no 1º trimestre, tendo a maior representatividade vindo do mercado de beleza (esporte, saúde, beleza e lazer), com 14% do faturamento do período igual ao do setor de alimentação.

Esses segmentos historicamente destacam-se por oferecer franquias promissoras.

No mercado de beleza, especificamente, os bons resultados não são por acaso. Segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, o Brasil é o 3º maior mercado de beleza do mundo com 9,4% do mercado consumidor global.

É que as atividades relacionadas ao setor já são consolidadas, além do aumento da idade média de nossa população, que tem gerado consumidores com uma renda superior, apesar das dificuldades.

Adicionalmente, o segmento de beleza costuma crescer mesmo em momentos instáveis. Parece incoerente, mas não é.

As pessoas buscam sentir-se bem em fases difíceis e se preparam para o que estar por vir, ou seja, cortam custos elevados e investem no que as ajude emocionalmente.

Com tudo isso, afirmo seguramente: o mercado de franquias é uma boa opção para quem busca alternativas de investimento. Além do bom histórico de crescimento e de um futuro promissor, investir em franquia traz a vantagem de ter um negócio próprio, com a segurança do suporte de uma empresa já estruturada.

Um bom franqueador oferece apoio integral e está preparado para prover todo o necessário para iniciar e manter operações com sucesso: know-how de mercado, suporte para gestão, marketing, oportunidades de negócios, auxílio por meio de parcerias estratégicas, acompanhamento recorrente, etc.

Além disso, devemos acreditar na retomada da economia. Ela será gradual, mas existirá. Em 2016 e 2017 teremos um novo cenário, com resultados tímidos, mas bons.

Por isso, ao contrário do que parece, esse pode ser sim o momento de pensar em dar um passo rumo ao próprio negócio.

Nesse sentido, a escolha de um bom franqueador é básica para garantir segurança e crescimento junto à evolução econômica do País.

Considere franqueadores que investem em sua marca, oferta e na adequação às necessidades do mercado e bons negócios!


Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Ricardo Moura Fé é jornalista. Noticias sobre economia & negócios. Contato: (86) 9976- 6945

Arquivo

    VEJA MAIS