Olavo de Carvalho pede investigação contra general Santos Cruz

- atualizado

O escritor Olavo de Carvalho publicou, nesta quarta-feira (08), um vídeo em sua página no Youtube esclarecendo polêmica envolvendo o seu nome e o ex-comandante do Exército, general Eduardo Villas Bôas. Na gravação ele acusa o general Santos Cruz, ministro da Secretaria de Governo, de tráfico de influência na Apex (Agência Brasileira de Promoção de Exportações) e pede uma investigação e a prisão dos responsáveis.

Segundo o escritor, a suposta ‘briga’ entre ele e Villas Bôas não passou de uma armação do general Santos Cruz por achar que o filósofo era o responsável por uma investigação contra ele. “(...) esse Santos Cruz com isso que ele estava praticando na Apex estava praticando tráfico de influência em favor de organizações comunistas inimigas do governo e quando apareceram as denúncias ele achou que eu era que estava investigando e coordenando uma investigação para denunciar esse crime e armou todo esse rolo, inventou uma conspiraçáo para ver se desviava as atenções do crime que ele estava praticando”, denunciou.

Mensagem indica atuação de Santos Cruz em renovação de contrato da Apex com Sindicato da Indústria Audiovisual de SP

No final da tarde desta quarta-feira (08), o site o Antagonista divulgou a informação de que circula mensagem de WhatsApp que indica a atuação do ministro Santos Cruz na renovação do patrocínio da Apex ao Sindicato da Indústria Audiovisual de São Paulo.

Segundo o site, a mensagem foi enviada no fim de março a Letícia Catelani, demitida da diretoria de Negócios da Apex pelo general Roberto Escoto, então chefe de gabinete do embaixador Mario Vilalva, que presidia a agência. Catelani nunca respondeu a mensagem.

  • Foto: O AntagonistaMensagem enviada a LEtícia CatelaniMensagem enviada a LEtícia Catelani
Mais conteúdo sobre:
Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Herbert Sousa é jornalista. Contato: (86) 9 8806-8907 / (86) 9 9436-9811