Pai, perdoa-lhes, eles não sabem o que fazem

- atualizado

Poucas frases curtas podem ter tanta profundidade quanto a sentença proferida por Jesus na cruz.

Sua simbologia transcende épocas, representada pelo ápice da humildade em se solicitar o perdão aos ofensores, como também traz à tona o cerne de todos os problemas que afligem a humanidade, a relação Consciência/Inconsciência.

Guerras, fomes, pestes e tantas outras mazelas mais nunca foram o principal problema dos humanos, mas simples consequências da única e verdadeira enfermidade: a Inconsciência, que reside em se preferir fazer o pior, mesmo sabendo o que é melhor, tão bem destacada por Platão pelo aforismo: "A ignorância é o único mal."

Estaremos eternamente presos às amarras do processo encarnatório e brincando no playground do iter evolucionário do espírito enquanto não possamos reconhecer e interiorizar esses dois sutis, mas profundos axiomas: o perdão e a evolução da Consciência.

Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Anastácio Aguiar é Psicanalista, Hipnólogo e Terapeuta de vidas passadas e escreve a Coluna desde 2008.