"PCC e Gilmar Mendes têm a mesma bandeira", afirma J. R. Guzzo

- atualizado

O jornalista José Roberto Guzzo, o J. R. Guzzo, das revistas Veja e Exame, igualou o ministro do Supremo Tribunal Federal, Gilmar Mendes com o PCC (Primeiro Comando da Capital) ao afirmar que "PCC e Gilmar têm a mesma bandeira”. A declaração do jornalista foi feita em sua página no Twitter, neste sábado (10).

A crítica de J. R. Guzzo foi em resposta a Gilmar Mendes, que em entrevista à imprensa nacional no último dia 9, afirmou que a Operação Lava Jato é uma organização criminosa.

PCC critica Sérgio Moro

O Estadão divulgou, no dia 9 de agosto, que uma liderança do PCC, interceptada pela Polícia Federal, afirmou que a facção tinha um ‘diálogo cabuloso’ com o PT, além de ter criticado o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Os telefonemas, de abril deste ano, foram captados pela Operação Cravada, que mira o núcleo financeiro da organização.

Em um diálogo, o traficante Alexsandro Roberto Pereira, o Elias, passa a criticar o ministro Sérgio Moro. “Com nois já não tem diálogo, não, mano. Se vocês estava tendo diálogo com outros, que tava na frente, com nois já não vai ter diálogo, não. Esse MORO aí, esse cara é um filha da p..., mano. Esse cara aí é um filha da pu... mesmo, mano. Ele veio pra atrasar”.

Elias afirmou ainda que o PCC mantinha diálogo 'cabuloso' com o PT. "Ele começou a atrasar quando foi pra cima do PT. Pra você ver, o PT com nois tinha diálogo. O PT tinha diálogo com nois cabuloso, mano, porque… situação que nem dá pra nois ficar conversado a caminhada aqui pelo telefone, mano. Mas o PT, ele tinha uma linha de diálogo com nois cabulosa, mano….”.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

‘Tudo tem um preço’, diz Sérgio Moro sobre ameaças do PCC

Líder do PCC: "Moro é um filho da puta; com o PT tinha diálogo, mano"

Mais conteúdo sobre:
Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Herbert Sousa é jornalista. Contato: (86) 9 8806-8907 / (86) 9 9436-9811