Sri Prem Tata, o retorno para cada um; ou a isonomia da Lei do Retorno

- atualizado

Certa feita, o discípulo de Sri Prem Tata aguardava ansiosamente o mestre terminar sua meditação diária para fazer-lhe uma pergunta. Assim que teve uma oportunidade o fiel escudeiro perguntou:

_ Mestre, existe diferença para a Lei do Retorno (Karma) se o ato praticado pelo indivíduo tenha sido consciente ou não?

Tata com a serenidade que lhe era peculiar, depois de alguns segundos, respondeu:

_ Assim como a Lei da Gravidade não escolhe bons nem maus, atuando de forma isonômica para todos os seres, a Lei do Retorno não indaga se as escolhas individuais são frutos da simples inconsciência ou decorrente de algum dolo consciente. A plantação é opcional, mas a escolha é obrigatória. A infantilidade da inconsciência pode ser atenuante, mas não excludente, todo ato, pensamento ou fato terá sua justa retribuição, queiramos ou não, gostemos ou não, desejemos ou não. Somente a tomada de consciência dos atos, com o consectário lógico de acesso a um nível superior de sintonia, quebrará a corrente da continuidade do sofrimento. Nada é pessoal, é assim para todos.

Voltar para a home

Todo conteúdo, imagem e/ou opiniões constantes aqui neste espaço são de responsabilidade civil e penal exclusiva do colunista. O material aqui divulgado não mantém qualquer relação com a opinião editorial do GP1.

Sobre o autor

Anastácio Aguiar é Psicanalista, Hipnólogo e Terapeuta de vidas passadas e escreve a Coluna desde 2008.