GP1

Coronavírus no Piauí

Prefeito Jorismar Rocha decreta lockdown em Alagoinha do Piauí

Está proibido o funcionamento de bares, academias e restaurantes e aos fins de semana o município terá lockdown, funcionando apenas farmácias e postos de combustíveis.

O prefeito de Alagoinha do Piauí, Jorismar Rocha (PT), baixou um novo decreto na última quarta-feira (06) determinando medidas restritivas na cidade, sob o argumento de um aumento no número de casos confirmados e suspeitos da covid-19 (coronavírus). Está proibido o funcionamento de bares, clubes, academias e restaurantes e aos finais de semana o município terá lockddown, funcionando apenas farmácias e postos de combustíveis. A determinação tem validade de 30 dias.

No dia em que o decreto foi assinado, o município de Alagoinha do Piauí registrava 235 casos confirmados de covid-19 e seis óbitos provocados pela doença. Desse total de casos positivos, apenas 30 estão ativos e 199 recuperados.

Confira aqui o decreto.

Em entrevista ao GP1 nesta quinta-feira (07), o prefeito explicou as razões das novas restrições. O gestor afirma que após as festividades de fim de ano na cidade houve um aumento visível na busca por atendimentos de saúde de pessoas com suspeita de covid-19.

Foto: Divulgação/AscomPrefeito Jorismar Rocha exonera comissionados
Prefeito Jorismar Rocha

“Nós tivemos agora, acredito que por conta dessas festividades de final de ano, um aumento de casos de coronavírus, nessa semana foram testadas pessoas e houve uma reunião da comissão de saúde, formada por médicos, enfermeiros, pela Secretaria de Saúde, e deram orientação que o prefeito baixasse um decreto para fim de conter as aglomerações, para ver se reduz um pouco, tem muita gente com sintomas”, declarou.

Com isso, só funcionarão normalmente nos próximos 30 dias farmácias, postos de combustíveis, borracharias e serviços de saúde. Salões de beleza, mercadinhos e supermercados poderão abrir com controle de pessoas de segunda a sexta, já nos sábados e domingos serão totalmente fechados. Bares, clubes, restaurantes e academias ficam proibidos de funcionar em qualquer dia da semana.

O prefeito Jorismar Rocha explicou que provavelmente nos próximos 15 ou 20 dias a situação será reavaliada, assim, ainda não é certo que o decreto terá vigor durante os 30 dias. “A população tem que entender, no momento o que foi avaliado pela comissão é dar uma contida nos próximos 15 ou 20 dias, nós fizemos um decreto de 30 dias, mas com 15 dias se tiver reduzido a gente pode abrir mais”, colocou.

Mais conteúdo sobre:

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.