GP1

Coronavírus no Piauí

"Estamos em uma guerra e a covid-19 está vencendo", diz Robert Rios

A declaração foi dada logo após o governador Wellington Dias ter anunciado novo lockdown no estado do Piauí, com o objetivo de frear a disseminação do coronavírus.

O vice-prefeito de Teresina e secretário de Finanças, Robert Rios, disse em entrevista ao GP1 nesta segunda-feira (22) que a população de Teresina está perdendo a guerra contra a covid-19.

A declaração foi dada logo após o governador Wellington Dias ter anunciado novo lockdown no estado do Piauí, com o objetivo de frear a disseminação do coronavírus.

Foto: Lucas Dias/GP1Robert Rios e Wellington Dias
Robert Rios e Wellington Dias

“Nós estamos em uma guerra e a covid-19 está vencendo. A prefeitura está fazendo tudo o que é possível. Nós temos dinheiro, aí não tem remédio porque os laboratórios não produzem remédios suficientes para a pandemia. Nós estamos montando UTI e não tem profissional médico para cuidar de UTI. Eu pedi ao governador, e ele atendeu, que o decreto não valesse hoje, que ele desse 48 horas para o comerciante se preparar, porque tem comerciante que encheu o freezer de carne, que fez pão", declarou Robert.

Segundo Robert Rios, embora a Prefeitura de Teresina tivesse editado decreto com medidas mais brandas no mês passado, as medidas adotadas pelo Governo do Estado foram mais restritivas, o que fez com que o Poder Judiciário determinasse que a população seguisse as medidas impostas por Wellington Dias. Então, dessa vez, Robert Rios ressaltou que não há razão para que a Prefeitura de Teresina não siga as orientações anunciadas nesta segunda pelo Governo, agindo em parceria com o Estado.

Lockdown

O governador Wellington Dias anunciou um novo decreto, nessa segunda-feira (22), determinando novo lockdown no estado do Piauí. Serão suspensas as atividades econômicas presenciais não essenciais, no período de 24 de fevereiro a 07 de março de 2021, como medida excepcional voltada para o enfrentamento da grave crise de saúde pública decorrente da covid-19.

Com o decreto, é vedado o funcionamento de shoppings centers, lojas do centro, escolas e igrejas. Bares e restaurantes só poderão funcionar da forma delivery durante estes doze dias. Já as academias poderão funcionar, pois as atividades físicas foram incluídas como essenciais.

O governador explicou que as medidas visam cortar a transmissibilidade do vírus. "Com o apoio do comitê aprovamos fazer modificação no decreto com medidas mais ampliadas, onde o objetivo é garantir que tenhamos mais restrições. Estamos colocando restrições em vários setores para evitar a circulação do coronavírus, cortar a transmissibilidade", afirmou.

Ver todos os comentários   | 0 |

Facebook
 
© 2007-2021 GP1 - Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita do GP1.